Sou um verdadeiro corno otário da minha esposa Li - Escrito por: neu2000

                      Caros amigos, meu conto é uma coisa muito louca que eu estava muito ansioso que acontecesse, tenho uma esposa linda, loira cabelos ate o ombro, magra, uma bundinha apetitosa, tetas enormes, e firmes uma delicia, uma boca grande e gulosa adora mamar uma rola, bom vamos ao conto, eu sou mecânico trabalho em uma oficina muito requisitada aqui na minha cidade, meu patrão sempre me tratou muito bem, sei que ele tem a fama de mulherengo, por isso não entendia a atenção dele para com a minha pessoa, um dia ele me chamou na sala dele pediu pra se dava pra eu terminar um carro porque o cliente iria busca-lo ainda naquele dia, eu disse tudo bem, bom era umas 8 e meia a oficina fechada, só nos dois lá, ele abriu a porta da sala dele e me chamou pra ir ate lá, entrei o ar ligado ele todo arrumadinho, eu todo sujo de graxa, ai ele começou a me elogiar, dizendo que eu era um funcionário nota 1000, bla bla bla e tudo mais, ai ele me disse que achava eu e minha esposa um casal muito bonito, e que ele queria que eu frequentasse mais a casa dele, que ele fazia muitas festas e tinha uma piscina enorme, que eu poderia ir com minha esposa ate lá usar a piscina, que ele iria ficar muito feliz, ai ele abriu a gaveta e tirou 4 notas de R$ 100, e deu pra mim, dizendo que se eu for amigo dele eu so tenho a ganhar, fiquei meio parado e perguntei, você esta me dando esse dinheiro porque, ele me disse não é pagamento por vc ter ficado ate agora com na oficina, isso eu pagarei no final do meu é por vc ter a mulher que tem, meu pau endureceu na hora, eu disse você esta querendo a minha esposa é isso, ele disse na quero ela mesmo porque sou casado, eu só quero que poder comer ela quando eu quiser, mas você pode ficar tranquilo que eu pagarei e muito bem por isso, e me disse eu percebi que vc ficou excitado quando falei dela, sorri e disse que era meu sonho vê-la com ele, que sempre fodi ela pensando nele comendo ela, ele abriu a gaveta dele e me mostrou varias fotos dela que ele bateu punheta, nisso ele abriu a tela do Pc escolheu uma foto dela que ele havia tirado numa das festas da empresa, mandou imprimir e me disse que essa seria a ultima foto que ele iria goza que a partir de hoje será no na cara da tesuda da sua esposa, ele tirou o pauzão pra fora me chamou perto e disse esses 400 reais é pra vc segurar meu pau e bater uma punheta pra mim, pra eu gozar na cara da vagabunda da Li, fiquei louco nunca havia segurado em outra rola, segurei com força e muito tensão e comecei a bater punheta pro Alécio, socava com tensão ele gemia e me chamava de corno, isso me excitava, ele dizendo que iria comer a Elis na minha cama e eu bem mansinho ao lado da cama vendo ele fodendo ela como uma puta, de repente ele deu uma bela esporada a porra chegou ate espirar no meu rosto, e caiu em cima da foto dela, que tensão ver meu patrão esporando pela Elis, depois dele ter esporado ele olhou pra mim e disse vai corno está esperando o que, eu fui sair ele me puxou pelo braço e disse é pra vc me limpar, chupa que eu estou mandando, me senti o maior corno submisso do mundo obedecendo meu patrão limpando ele lambendo o pau dele que punhetou pra minha esposa,  
         Isso aconteceu numa quarta feira, no sábado ele apareceu na minha casa umas 5 horas da tarde dizendo que tinha dado um problema na rede elétrica da casa dele e que se ele poderia tomar um banho em casa, encostou no meu ouvido e disse seu corno de merda, sorri pra ele, minha esposa perguntou da Adriana a esposa dele e ele disse que ela havia viajado que era só ele mesmo, eu estava tomando uma cervejinha com a Li perguntei se ele tomaria um copo nesse momento ele disse me deu uma nota de 50 reis e mando eu ir ate um barzinho comprar umas cervejas, fui a pé só pra demorar, foi o tempo pra ele se soltar, quando abri o portão ele estava sentado bem perto dela rindo, os dois com cara de tesão, coloquei a bebida na geladeira e voltei ai ele olhou pra mim tirou mais dinheiro e disse e u estava conversando com sua esposa e combinamos assar uma carninha, eu disse legal tenho carne no freezer, na hora a vagabunda da Elis me disse amor a carne esta congelada vai buscar uma fresquinha, peguei o dinheiro e fui tirar o carro ele se levantou rapidamente e me disse você não entendeu corno vai a pé seu merda, eu estou xavecando essa cadela vou comer ele antes que eu pensei fechei o carro e sai.
      Quando cheguei depois de uns 15 minutos percebi que os dois já tinham bebidos 3 garrafas ela toda sorridente, disse já chegou amor, veio rápido, antes que eu falasse algo, ele mandou eu acender a churrasqueira ai os dois começaram a rir, ele passou o braço pelo pescoço dela e com a mão apertou uma das tetas dela, ela se virou pra ele e disse esta louco, ele disse fica fria ele é meu empregado pago ele por isso e os dois começaram a rir, ele me chamou e disse vamos pro quarto corninho, cara o estrago que esses dois fizeram foi demais, ele começou a rasgar o vestidinho que ela estava e abocanhou as tetas dela mamando feito um bezerrão desmamado, chupava ela que tombava a cabeça pra traz e gemia de tesão, ele pegou com força e jogou ela na nossa cama arrancou a calcinha dela e caiu de boca naquela bucetinha gulosa dela, ai ele ficou de pé tirou a bermuda junto com a cueca aquele pauzão dela estava durão puxou ela pelos cabelos e fez ela começar a chupa-lo ela mamava loucamente batendo aquele pauzão naca de puta dela engolia ele até o fundo da garganta, ela nunca tinha me chupado dessa forma com essa fome deitou ela na cama e sem do socou tudo na buceta dela, de uma só vez, a puta gritou de tensão ele bombava sem dó, a Li gemia e urrava de tensão, depois de uns 5 minutos dele comendo a buceta da minha esposa, ele virou ela e a colocou de 4 mandou eu lamber o cuzinho dela deixar bem lubrificado e socou aquela rola de uns 22 cm no cu da minha esposa ela gritava de tensão dizendo que tensão amor que patrão gostoso vc tem, sempre quis te trair mas não sabia que era tão bom, vem amor me beija me beija enquanto o Alécio me fode, me beija, eu beijando minha esposa e meu patrão comendo o cu dela, que bom que sonho, depois ele tirou aquele pauzão do cu dela e gozou na cara dela a porra escoria pelas tetas dela ela se deliciando, sorrindo aquele bocão cheia de porra do meu patrão ai ele mandou eu beijar que delicia beijando ela com a cara cheia de porra aproveitei e mamei nas tetas dela com o leitinho dele.
             Hoje ele ate dorme na minha casa, dizendo pra esposa dele que ela vai viajar e fica três dias na minha casa comendo a Li de todas as formas, chego pra almoçar mas tenho que passar no restaurante pra levar comida pra casa, porque ela não faz comida quando ele esta lá, quando ele esta em casa não posso comer minha esposa, e quando ele não esta tenho que ligar pra ele e pedir permissão pra poder fuder minha própria esposa, e ele sempre me zoa, dizendo pra mim usar camisinha, e a cadela da minha esposa conta se eu não usar.
                  Meu salário aumentou considerado, por ceder minha mulher pro meu patrão, sempre vou a casa dele nas festas e levo a Li, ela já entrou com ele no quarto dele um dia que a esposa dele foi levar os filhos na casa de uma amiga nesse tempinho ele chamou ele e os dois foram no quarto deles La ele deu um beijo e passou a mão nela e fez ele dar uma chupada na rola dele e depois me beijar.
                Ele ate tirou uma foto nossa na cabeceira da cama, e me fez tirar uma foto dos dois e colocou na cabeceira da nossa cama, toda vez que estou com ele vejo a cara dele, de fato sou um corno mando e submisso mesmo, um verdadeiro corno otário

Comentários

Postagens mais visitadas