QUEM ALTO APOSTA....ALTO PAGA Escritor:shakal

            Era um dia como outro qualquer, eu não tinha nada pra fazer, férias sem dinheiro e uma droga, porem algo inusitado me aconteceu, um colega do tempo de escola me ligou e falou que estava pela cidade e que queria reencontrar velhos amigo, nos conversamos bastante e decidimos nos encontrar pra falar da vida e jogar conversa fora acompanhados de uma bela cerveja gelada, coisa que em papo de homem não pode faltar
             No dia certo e na hora marcada eu estava lá , no local onde na nossa época de escola nos sempre tomávamos umas cervejas, pois na e que o miserável atrasou, alias, como sempre, pois toda vez que saiamos com a turma o filho da mãe era sempre o ultimo a chegar
Mais ou menos uns 40min depois ele chegou, e pra meu espanto, ele estava acompanhado de uma linda mulher, entre 1,65 e 1,70, belas pernas, um bumbum bem redondinho e firme pelo que pude perceber no seu caminhar, seios empinados e nem grandes, nem pequenos, mas na medida, ela usava uma blusa de alças e uma calça jeans, tudo bem simples
           Nos cumprimentamos e Robson me apresentou essa mulher como sendo a sua esposa, e que trouxera ela ate a cidade onde foi criado para ela conhecer onde e como ele foi criado. Eu me apresentei a ela e começamos a conversar
-Prazer, meu nome e Ricardo – disse eu
-Eu sou a Vivian, e o prazer e todo meu – disse ela
-É bom conhecer a pessoa que colocou esse sujeito na linha – disse eu
-Também e bom saber com quem o meu marido saia da linha – disse ela
Sentamos no bar e pedimos dois chopes pois ele estava dirigindo, e eu estava sem condução no dia. Começamos a falar sobre tudo que já havia acontecido conosco, sobre os amigos que não estavam mais entre nos e também sobre nossas carreiras, ate que em certo ponto do assunto começamos a falar de nossas vidas particulares
-E então, como vocês se conheceram
-Em uma festa de uma casa noturna a uns três anos
-Nossa, vocês estão a tanto tempo juntos assim....que coisa, antigamente vc não parava com nenhuma mulher por mais de três meses
Antes dele responder ela cortou e disse
-É que eu tenho algo a mais que as outras não tinham
-E o que seria isso...perguntei eu
-Não e nada de mais, só um toque especial
Continuamos a tomar nossas cervejas ate que chegou a hora de irmos embora, nos despedimos normalmente, porem por acidente, não sei se por descuido ou pelo alto teor de álcool já ingerido por mim, acabei que na hora de dar um beijo no rosto de Vivian acabei dando um beijo no canto da boca, praticamente um selinho, porem ela nada falou e ele muito menos , então decidi deixar como estava
Passaram se alguns dias e ele novamente volta a me ligar
- E ai Ricardo, como anda essa força
-Eu vou bem, e você
-Esta se indo também, olhe me diz uma coisa, o que vc vai fazer hoje
-Eu nada, por que...
- Estou pensando em queimar uma carne aqui em casa eu e minha esposa, não quer vir aqui também...
-beleza, quem mais vai...
-Só nos três, não tenho mais contato com o resto da turma
-Tudo bem então, daqui a pouco eu estou chegando ai, prepara um lugar pra mim dormir que eu vou dirigindo e sei que eu vou chapar o globo ai na sua casa, e vai ficar difícil pra voltar de carro....ao menos inteiro
-Esta certo então, pode vir que eu te espero aqui
Me arrumei, coloquei uma roupa bem simples e sai, fui a casa de um amigo meu que e dono de lava rápido e peguei um carro emprestado com ele, uma saveiro prata, rebaixada e com pintura cromada, realmente um belo carro
Chegando lá Vivian me recebe na porta de sua casa, juro que não sou de cobiçar mulher dos outros, porem ela estava um espetáculo, com uma saia rodada, e uma blusinha com um enorme decote nos seios, sem contar na sua sandália de salto que a deixava ainda mais sexy
-Olá!!! Como vai.....
-Eu vou bem e você
- Também, obrigado
Fui para abraça lá, porem novamente, mesmo estando lúcido dessa vez, eu fui cumprimenta lá com um beijo no rosto, e acabei beijando metade da sua boca, quase que totalmente de frente, ela se afastou e me olhou nos olhos
-Desculpe, foi um acidente
-Imagina, não se preocupe com isso, eu sei que não foi por querer, eu sei, só não faça novamente, se ocorrer uma segunda vez vai ficar complicado, ai eu vou querer um de verdade
-Como disse – perguntei curioso, pois eu achava que não havia escutado direito
-É brincadeira, não leve tudo que eu falo ao pé da letra
Rimos e decidimos entrar pois Robson estava acendendo a churrasqueira e precisaria de ajuda
Já dentro da casa que eles estavam me sentei no sofá, entre algumas coisas que ficaram para serem arrumadas pois eles haviam se mudado a pouco tempo como já haviam me dito no encontro anterior. Fui ajudar o Robson com as carnes e começamos a tomar umas cervejas
Lá pelas altas horas da noite, já não nos importávamos com as carnes, pois já havíamos tomado muitas cervejas e já estávamos embriagados, não a ponto de não saber o que fazemos, mas sim a ponto de liberar a libido sexual de qualquer um, pois foi o que houve. Começamos a falar de sexo, eles falavam as fantasias que tinham e as que já haviam sido realizadas, aonde foram os lugares mais estranhos que já fizeram sexo, entre outras coisas, porem eu ainda não havia falado nada sobre mim, mas era só questão de tempo, pois a Vivian começou a me crivar de perguntar, tais como o porque de uma pessoa como eu estar sozinho, quantas parceiras sexuais eu tinha por semana, entre outras
Já entediados decidimos fazer algo para passar o tempo, pois não existem bêbados com sono, então logo Vivian nos trouxe um baralho e pediu para que jogássemos vinte e um, pois era o único jogo que conhecia. Nos acomodamos no sofá da sala deles, puxamos uma mesinha de centro que eles haviam trazido na mudança e começamos o jogo. No começo estava muito divertido, porem começou a ficar sem graça, foi daí que o Robson teve a brilhante idéia de começarmos a apostar. Eu gostei da idéia, afinal ele não estava em condições para jogar, mas não desistiu da idéia
Começamos o jogo valendo dinheiro, e em oito rodadas eu não perdi sequer uma vez, e acabei por ficando com todo o dinheiro do Robson, que não era tão pouco assim, uma soma de um total de 300 reais, a Vivian não estava jogando porque não tinha dinheiro pra apostar e o que tinha emprestou ao Robson. Assim que se acabou o dinheiro do Robson ele disse
-Assim não da, desse jeito eu vou ter que apostar a minha mulher
-0 que você disse –exclamou Vivian
-Calma amor, não e nada de mais e só um abraço, um beijo, uma dança de rosto colado, não vai passar disso
Eu achando que era brincadeira comecei a gargalhar, porem quando vi a cara de furiosa que a Vivian fez para Robson percebi que era algo serio que estava acontecendo ali
-Eu acho melhor nos pararmos por aqui
-Porque...se ele quer me apostar o problema e dele – disse Vivian com um olhar de seria para o Robson
-Vocês tem certeza disso – perguntei ainda sem acreditar
-Sim, porem quem vai escolher a prenda a ser paga sou eu – disse Vivian
-Então esta bom, que comecem os jogos – disse eu em tom de risos
Comecei a jogar e como era de se imaginar eu ganhei a primeira rodada, fiz vinte e um logo de começo com as três primeiras cartas
- Então vamos ver qual vai ser a sua prenda – disse Vivian
Ela se aproximou de mim e me deu um selinho, Robson observou, mas nada disse
Já na segunda rodada demorei um pouco, mas ganhei novamente e como prenda eu dancei durante uns minutos de rosto colado com Vivian , não foi muito tempo, porem foi tempo o suficiente para poder sentir o cheiro de seus cabelos e de seu perfume
Já na terceira rodada eu me dei mal e perdi 80 reais, e Robson disse
- Nada de prendas dessas vez, e se acostume, pois de agora em diante vc não vai mais ganhar nada
Robson já estava totalmente embriagado, porem continuava a beber, e o jogo continuava. Por fim eu recuperei o dinheiro que ele havia reconquistado e ainda outras prendas de Viviam, algumas tais como ela deixar eu passar a mão em seus seios, beijar sua barriguinha, ela beijar meu peito, mostrar a calcinha, passar uma rodada sem saia, entre outras, porem houve uma rodada em que ela passou a rodada inteira no meu colo, foi a rodada mais longa de todo o jogo, pois ela passou a rodada toda rebolando sua bundinha durinha no meu cacete, isso me deixou de uma forma inexplicável, e eu sei que ela sentia, porque a cada vez que o meu cacete pulsava ela rebolava ainda mais forte
Depois dessa rodada Vivian teve uma ideia
-Vamos fazer assim, vamos apostar alto
-Mas como assim – perguntei eu
-Simples, você aposta 200 reais, se nos ganharmos o dinheiro e nosso, senão...
-Senão o que – perguntei eu realmente curioso
-Senão eu bato uma punheta pra você
Meu coração quase parou quando ela disse isso
Eu olhei para o Robson, que já não estava se aguentando em pé e perguntei se ele concordava
-Eu concordo porque sei que dessa vez você não vai ganhar
Mas ao contrario do que ele disse eu acabei ganhando, e olhei fixamente para Vivian que só olhou para Robson e depois começou a se aproximar de mim, ela me disse
-Vamos lá, não vai querer a prenda
Eu meio sem jeito tirei o meu cacete para fora, ainda meio mole, mas já dando sinais de vida, Vivian se aproximou, sentou em uma cadeira do meu lado e começou uma bela punheta, logo o meu cacete já estava duro como rocha, e eu percebia que ela olhava pro meu cacete com desejo
-E então, esse e o final da prenda, porem eu tenho outra proposta pra você – disse o Robson
-E qual e essa proposta
-Eu sei que você tem pelo menos uns 800 reais ai com você não e....
-Sim, por que...
-Vamos fazer assim, eu deixo ela sentar no seu colo só de calcinha e você de pica pra fora, isso se você ganhar, senão eu quero seus 800 reais e a chave do seu carro
Vivian ficou realmente brava com ele e disse que se era isso que ele queria ver e o que ele veria. Eu ponderei por uns instantes, mas decidi aceitar, mesmo com o carro não sendo meu
Começaram a sair as cartas, logo de começo me sai um valete e a segunda carta um az, porem ele tirou dois valetes e parou, eu decidi arriscar, e a sorte me sorriu, me saiu um rei de copas que deu uma soma perfeita de 21 pontos, Vivian olhou pra cara de Robson e disse
-Pronto, satisfeito agora...
Disse e foi tirando a saia, e eu tirando o pau pra fora, mesmo sendo difícil, pois ele já estava uma rocha de tão dura. Vivian se aproximou e somente de calcinha fio dental sentou em meu colo, ajeitou o meu cacete no meio de sua bunda e ficou ali parada por uns instantes, já Robson disse que iria pegar mais uma cerveja e voltaria em breve, e que a aposta já podia terminar, ela já havia sentado em meu colo e a prenda já estava paga, porem ela não saiu de meu colo, mas sim começou a rebolar bem lentamente, com um ritmo descompassado, porem firmemente, sem parar, ate que as reboladas começaram a ficar mais fortes e compassadas, como se estivéssemos realmente fazendo sexo, pude sentir o néctar de sua rachinha escorrer por entre as laterais de seu fio dental e lambuzarem toda a cabeça da minha rola
Robson voltou com mais uma latinha de cerveja e quando reparou na cena disse
-Você não vai mais descer do colo dele não....
Porem a resposta dela foi de uma forma direta
-Olha direitinho aqui pra vc ver o que da apostar a mulher em um jogo
Enquanto ela dizia ela puxava a calcinha pro lado e apontava o meu cacete em direção a entrada de sua racha, e de uma só vez ela sentou e eu pude sentir sua bunda batendo contra o meu abdômen . Robson estava paralisado e eu estava extasiado, não imaginava fodendo a mulher de meu amigo, porem estava gostando muito, eu já num impulso totalmente carnal comecei a apertar os seios de Vivian que rebolava cada vez mais, mas de uma hora pra outra ela se levantou e então começou a falar
-Me fode de quatro, eu quero sentir você todinho dentro de mim
Ela terminou de tirar a calcinha e ficou de quatro no sofá me chamando pra fade-la então eu olhei para o Robson que estava sentado, paralisado , depois olhei novamente para aquela visão, não consegui achar um motivo para não fade-la, coloquei minha vara novamente na entrada de sua racha e comecei a penetrei bem lentamente, pois queria sentir como era macia a sua xana, mas ela não queria saber de nada devagar, logo ela começou a rebolar como uma cobra mal matada, ela gemia extremamente alto, virava para mim e dizia
-Fode...fode a esposa desse seu amigo corno....ensina ele a não apostar o que não deve
Robson nada falava, somente sentou em uma cadeira do outro canto da sala e observava o que eu fazia com a sua esposa
A foda seguia sem parar um só momento, eu, fodendo aquela maravilha de mulher, enquanto o seu maridinho somente observava, aquela bundinha linda virada pra mim, era um verdadeiro sonho
Em certa altura ela me pediu
-Deita ai no chão, eu quero sentar em você, te mostrar o que seu amigo esta te oferecendo
Assim como ela disse eu deitei no chão, então ela se posicionou em cima de mim, porem o destino em que ela direcionava a cabeça do meu cacete já não era a sua grutinha, e sim o seu cuzinho
- Olha aqui Robson, o cuzinho que você tanto pediu agora vai ser de outro.... olha bem como vai entrar
Seu cu ainda não havia sido deflorado, era apertado demais, ela tentava e nada, somente após ela levantar e dar uma cuspida no meu cacete e passar os dedos todos cheios de saliva em seu buraquinho que lentamente a cabeça conseguiu entrar. Assim que a cabeça entrou ela deu um gritinho de dor, porem mesmo assim ela acabou soltando o corpo de uma só vez em cima do meu cacete, ela ficou imóvel por alguns minutos, só gemendo baixinho, ate que do nada ela começou a rebolar com força e gritar
-Me fode seu filho da puta, acaba com as minhas pregas, deixa essa putinha toda arregaçada, mostra pra esse corno como a esposa dele é uma puta
Não demorou muito tempo pra eu perceber que ela já estava toda laceada, e que a sua bucetinha estava escorrendo de prazer, ela estava gozando como uma louca com o meu cacete atolado ate o talo no seu rabo. Mudamos de posição mais algumas vezes, porem eu não voltei a meter em sua xana, somente no seu rabo, e Robson continuava sem falar uma palavra ou esboçar alguma reação, somente presenciava a foda mais gostosa que sua esposinha tivera desde que eles se casaram



Depois de tanta foda eu já estava prestes a gozar, e anunciei
-Vivian, eu estou quase gozando
-Então eu quero que vc goze dentro da minha bucetinha, que e pra depois quando esse corno vier ver o estrago que você fez ele lembrar que não se deve apostar tão alto assim
Eu retirei minha pica de seu cu e coloquei mais uma vez em sua xana, comecei a bombar rápido e forte, em algumas bombadas chegava a sentir meu cacete encostar em seu útero
-Mete.....issssso.....não para que eu também vou gozar....ahhhhhh!!!!!!!!!!!!!
Acabamos por gozar juntos, ela deixando todo o meu saco ensopado de seu liquido vaginal, e eu, inundando sua xana com um rio de porra
Após essa gozada nós nos sentamos, e então eu levantei e me limpei, coloquei minhas roupas ,e quando já estava me retirando Vivian me disse
-Obrigado por me dar a melhor trepada em todos esses últimos três anos
Eu fiquei sem saber como olhar para o Robson, então me retirei de sua casa, entrei em meu carro e fui para casa pensar em tudo que eu havia feito
No dia seguinte eles me ligaram, só que eu não tive coragem de atender, e então paramos de nos falar, e eu fiquei sabendo por outras pessoas que um mês depois do ocorrido eles se separaram e ela ainda esta morando por aqui, então pode ate ser que eu e ela ainda nos encontremos, ai quem sabe não rola mais uma noite de sexo, só que dessa vez sem ressentimentos

Comentários

Postagens mais visitadas