EU SÓ QUERIA ENGRAVIDAR, MAS QUASE FUI ARROMBADA

             Me chamo Moira, sou descendente de italianos, tenho cabelos escuros, um corpo bonito e tenho 38 anos atualmente, mas o que aconteceu comigo é algo que acontece com muitas mulheres de não conseguir engravidar, mas eu tive coragem pra tomar uma atitude, não que eu seja uma puta safada que gosta de sexo por sexo, mas convenhamos que se unir o útil ao  agradável fica bem melhor.
Na época sendo casada  a mais de 10 anos, nesse tempo todo eu queria ter um filho mas não engravidava o problema não era comigo porque fui ao ginecologista e fiz todos os exames que atestavam que eu ovulava e o problema não era comigo, mas como meu marido gostava da ideia de não ter filho, assim segundo ele nos dois ficávamos mais livres pra sair, quando quiséssemos  viajar e segundo ele um filho atrapalharia, mas eu queria um
filho logo porque eu já estava chegando aos 35, e me achando velha pra ser mãe mas eu tinha receio de pedir ao meu marido que fizesse os exames mesmo porque ele se recusava alegando falta de tempo, mas eu sabia que ele não ia porque não queria filhos, pelo menos não logo como eu achava que o problema pra ter filhos era dela porque eu sempre o procurava quando estava em época fértil e nada de engravidar, e meus exames mostraram que eu era fértil por isso tomei uma atitude, resolvi que eu queria  um filho porque eu passava dos 34 anos e quanto mais tempo passasse mais difícil seria engravidar e a gravidez seria de risco, então decidi que iria ter uma produção independente sem que meu marido soubesse, afinal como diz o ditado o que os olhos não vê o coração não sente, no caso o que ele não souber…..
 
 
Comecei então a selecionar os possíveis pais para o meu filho,  teria que ser moreno porque meu marido era moreno, mas eu queria um homem que fosse atlético de bom porte físico alto, porque assim a chance de eu ter um bebe lindo seria maior mesmo porque eu não sou feia, e não sou gorda então os DNAs misturados meu e do pai dariam um filho lindo, se bem que todos os filhos são lindos para os pais, na empresa onde eu trabalhava tinha alguns possíveis candidatos que eu gostaria que fosse o pai, mas ao mesmo tempo não poderia ser alguém do meu serviço para não criar nenhum vinculo, vai  meu marido poderia viesse a descobrir de alguma forma e eu isso não queria  que isso acontecesse, eu frequentava uma grande igreja com mais de 1500 membros e tinha muitos candidatos em potencial, mas alguém da minha igreja nem pensar, comecei a procurar, eu teria que dar para um completo estranho para não criar nenhum vinculo, para depois o cara não vir a me chantagear só pra poder me comer de novo quando quisesse, e se fosse do trabalho ou igreja isso provavelmente iria acontecer e isso eu não queria, mesmo porque eu não queria um amante eu queria apenas um caso eventual de momento e quando terminássemos cada um seguiria seu caminho.
Lembrei-me então que tinha uma amiga do tempo de faculdade chamada Thatiane, e a gente se conversava de vez em quando, porque depois da faculdade  mantivemos uma amizade saiamos juntas algumas vezes de vez em quando, mas na faculdade éramos mais intimas foi quando me confessou que  ela trabalhava como acompanhante de executivos, eu sabia que era uma garota de programa de luxo e era assim que ela mantinha os estudos e um certo luxo que ela estava acostumada, e ela nunca casou, e continuava a fazer programas, acho que por causa da grana que ela jamais ganharia mesmo formada, além do que os clientes dela eram clientes regulares, executivos  finos, como depois da faculdade nos afastamos naturalmente cada uma seguiu seu rumo, e eu casei eu nunca falei ao meu marido sobre o que  Tati fazia pra ele era apenas mais uma amiga, então eu a convidei pra gente fazer um happy hour num fim de tarde qualquer ela aceitou, entre uma conversa e outra eu comentei com ela do meu desejo de engravidar , expliquei a ela o porque, e falei de que eu queria um pai qualificado e alguém que não ficasse no meu pé depois.
Foi então que a Tathi entendeu o que eu pretendia e antes que eu falasse ela me sugeriu que eu me passasse por uma garota de programa, que ela poderia apresentar algum cliente dela porque frequentemente eles estavam em dois ou mais e  pediam duas ou três garotas, como ela não trabalhava em nenhuma boate ou bar executivo, era uma espécie de autônoma mas tinha contato de amigas para esses eventos etc. e tal   principalmente quando eles queria uma festa particular, e me perguntou, o que você acha da ideia? Como eu já tinha pensado na possibilidade e estava sondando o terreno, o fato dela sugerir foi melhor do que se partisse de mim a ideia, eu respondi que era uma boa ideia já que eu não queria transar com nenhum conhecido nem de longe, ela falou se você quiser eu posso arranjar, ela olhando pra mim ainda disse nem parece que vc está com 34 anos, está enxuta e com o corpo perfeito os homens vão babar por você, e complementou só depende de você agora, fiquei pensativa por um momento lá percebendo minha indecisão falou fica tranquila não tem riscos todos meus clientes são homens de classe, então olhei pra ela e falei eu topo, se vc tratar com o cliente e me orientar como proceder, foi então que ela me falou, mas tem um problema os clientes normalmente querem serviço completo,  frente e verso, perguntou se eu tinha algum problema em sexo anal, falei pra ela que não porque eu fazia regularmente com meu marido e se era o preço a pagar, aina brinquei só espero que eu não pegue nenhum cara com pau grande demais, ela então disse se é assim tudo bem, fiquei confiante porque como ela conhecia todos não iria me jogar numa fria eu acabei concordando com a ideia, com a condição de que eu não aceitaria o dinheiro mas a Tathi me convenceu que eu deveria aceitar pra dar mais credibilidade ao papel que eu iria me prestar, eu queria ver se conseguiria engravidar logo na primeira transa, mas se isto não acontecesse eu não sei se teria coragem para outra tentativa como garota de programa, mas enfim tinha outro problema eu teria que sair a noite como eu iria explicar ao marido, mas eu estava aguardando a Tathi me avisar eu já tinha inventado uma desculpa e preparado o maridão disse teria um evento da empresa num hotel, uma palestra, espécie de curso de aperfeiçoamento, como varias empresas fazem, a data estava em aberto, seria uma boa desculpa.  
Chegou então o dia, a Thati me avisou na quarta feira que na sexta ela tinha um cliente que queria duas acompanhantes porque iria levar um colega, se ainda estava a fim de levar  minha ideia adiante, falei que sim, era tudo ou nada, cheguei em casa a noite falei pro marido que o tal evento iria acontecer na sexta se tudo bem pra ele se eu chegasse mais tarde, ele concordou, então fiquei mais tranquila, no dia seguinte liguei pra Tathi e perguntei que tipo de roupa eu deveria usar, se alguma mais ousada tipo a gente vê nos filmes, ela falou então nada disso, vc não vai vestia como uma puta, vc deve ir vestido como uma dama eles adoram uma mulher vestida tipo secretária executiva coloque de preferencia um vestido, salto alto, homens adoram mulher de salto, e me deu todas as dicas.
Chegou o dia então eu estava aflita, estava quase desistindo da ideia, como seria transar com alguém completamente desconhecido, como eu faria, deitaria abriria as pernas e deixaria o cara me penetrar, eu teria que retribuir carinhos? Teria que beijar, lembro no filme uma linda mulher o papel da Julia Roberts ela disse ao galã que transava fazia tudo mas não beijava porque o beijo era muito intimo, pensei em desistir mas a minha vontade de engravidar me fez seguir em frente, fui com a Tathi até um hotel 5 estrelas, nos anunciamos na recepção já nos mandaram subir até a suíte que nos esperavam, chegamos lá eles nos abriram a porta e entramos, eu achei que  logo que entrássemos eles iriam nos abraçar tirar nossas roupas e transar ou coisa assim eu não sabia como funcionava as coisas.
mas eles foram de uma gentileza e de um fineses que me surpreendeu, nos assentamos na antessala da suíte, serviram-nos uma bebida, não sou de beber, mas tive que acompanhar, logo na primeira dose eu já estava sentindo os efeitos do álcool  quando me deram mais bebida eu inventei uma desculpa e recusei a segunda dose, descobri que o nome dos dois eram Armando e Diego, o Armando escolheu a Tathi, fiquei com o Diego que era um homem dos seus 40 anos, 1.75 de altura, moreno descendente de europeus, espanhóis pra ser mais especifica, estava como eu queria ele começou a acariciar meus ombros enquanto o Armando fazia mais ou menos o mesmo com a Tathi, mas eu nem estava prestando atenção nos outros dois, porque estava de olho fechado só imaginando o que ia acontecer a seguir, meu pensamento era, estávamos em 4 num quarto de hotel, havia só uma cama de casal, será que iriamos transar os 4 na mesma hora na mesma cama? Mas o Armando estava em outro quarto e depois de bebermos ele levou ela pra o quarto dele e ficamos eu e o Diego que continuava a me acariciar sem parar.
Estando eu ainda perdida em meus pensamentos senti ele abrindo o fecho e o zíper do meu vestido, as alças caíram em meu ombro, eu estava sem sutiã, ele enfiou as mãos em meus seios e começou a acariciar, nesse momento meu nervosismo deu lugar a um prazer que eu achei que não sentiria com alguém estranho, ele estava sendo tão atencioso e carinhoso que me excitou, comecei a molhar a calcinha, parece que ele sentiu meu êxtase e me levou até a cama, deitou-me e retirou o resto do meu vestido deixando-me só de calcinha nesse momento pensei na loucura que eu tava fazendo mas já era tarde demais eu já estava uma situação que não havia como retornar então só me restava curtir aquele momento e deixar acontecer.eu não saiba como estava deixando-me ser conduzida, eu estava feliz por ter achado no Diego um
homem carinhoso que  não era afoito para ir aos finalmentes logo de cara e estava me dando prazer então resolvi que também teria que retribuir, depois que ele me deitou finalmente retirou minha calcinha e começou a beijar-me de cima abaixo, até parar no meio das minhas coxas, começou a chupar minha vagina mesmo estando ela molhada, ele não tinha nojo, lembrei que meu marido nunca havia feito isso, o que me deu mais tesão ainda, abri as pernas e deixei ele trabalhar, enquanto ele me chupava enfiou levemente um dedo no meu anus e começou a massagear, logo depois senti que ele enfiou todo o dedo em mim, ele já estava preparando o caminho pra depois entrar triunfalmente ali disso eu já tinha certeza a Tathi já havia me avisado que os homens gostam de comer uma bundinha, mas eu estava preparada pra isso também  como a ela já tinha me avisado então não tive surpresas e  deixei acontecer, só depois que ele me pediu pra abaixar sua calça e a cueca para  lhe
fazer um oral, foi quando quase cai de costas ao ver o tamanho daquele falo, era enorme e grosso eu tinha certeza que não seria fácil, na vagina eu até conseguiria agasalhar aquele membro, mas na hora que ele fosse me comer por traz eu  iria de alguma forma ter dor só não sabia em que intensidade essa dor seria, pensei em desistir, mas como desistir se naquele momento estava nua num hotel com um homem, não tinha como então o negocio foi tirar o melhor proveito da situação, abocanhei aquele falo que mal cabia em minha boca, comecei a chupar a cabeça e passar a língua sob a glande, enfiar aquela tora toda em minha boca era impossível mas procurei fazer o melhor, comecei a punhetar com a boca e com as mãos até que ele ameaçou gozar em  minha boca, mas eu não deixei, queria que dodo o semem dele ficasse na minha vagina e assim teria mais chance pra engravidar, então com jeitinho me deitei na cama e pedi pra ele vir por cima, pedi pra ele me possuir assim, como ele estava bem excitado atendeu logo o meu pedido, ele pegou a camisinha pra colocar eu falei vem logo não
perde tempo colocando,  então ele jogou a camisinha no chão  e veio sobre mim, abri bem as pernas e entrelacei em torno da sua cintura para fazer ele penetrar toda aquela tora em mim até o fundo, no inicio senti um pouco de desconforto pelo tamanho, mas logo fui me acostumando com o tamanho daquela vara, mas cada vez que ele dava uma estocada mais forte sentia uma certa dor quando batia no fundo do meu útero  pedi pra ele ir com mais calma ele foi legal e não forçou a barra, por incrível que se pareça nesse momento eu nem pensava em meu marido, e estava tendo prazer, eu nunca tinha tido uma vara daquele tamanho dentro de mim e eu estava curtindo, ele então em movimentos ritmados bombava e eu rebolava até que gozou dentro de mim como eu queria, inundou-me com seu semem, senti aquele jato quente e eu também gozei gostoso, tal era meu tesão que eu tinha até esquecido que estava transando pra engravidar e não por prazer, mas confesso que foi muito bom porque eu nunca tinha tido nem com meu marido, logo que ele gozou eu comecei a acariciar seu corpo, peguei seu membro comecei a punhetar eu queria fazer ele gozar de novo assim ele desistisse de me comer por traz, confesso que eu estava com medo daquela vara, então masturbei-o  com a boca e com as mãos cada vez mais rápido até que ele gozasse na minha boca, essa é outra tara dos homens gozar dentro da boca da parceira, mesmo gozando pela segunda vez inundou-me com seu semem que senti escorrer pelos cantos dos lábios, Como ele tinha gozado já achei que não teria mais sexo naquela noite mas ele descansou  só um pouco e logo estava me acariciando de novo, e me abraçou por  começou a acariciar
 minha bunda, e sussurrou que queria experimentar meu cuzinho, fiquei desesperada, afinal ele tinha um membro muito avantajado eu não sei se aguentaria aquela vara em meu traseiro, mas não tinha jeito ele me pegou deitou-me de bruços na cama, como eu vi que não tinha jeito pedi pra ele ir devagar e pra lubrificar bem, ele lubrificou colocou-se sobre mim e a cabeça na porta do meu anus, me preparei pra receber aquele invasor, agarrei-me ao travesseiro cerrei os dentes e deixei que ele me penetrasse, quando passou a cabeça senti uma dor danada, reclamei pedi pra ele ir mais devagar, mas ele parece que estava alucinado e socou todo aquele membro dentro de mim, me senti arrombada, aquela tora parecia uma cunha tentando me dividir em duas, pedi pra ele parar porque eu não aguentava, mas ele como um animal socava cada vez mais fundo, socava toda aquela rola até o fundo e tirava quando tirava aliviava a dor, mas ,logo ele socava de novo, eu estava sendo estuprada, arrombada toda e pior com o meu próprio consentimento porque eu topei me prestar aquele papel, e nem reclamar eu podia, fiquei muito aliviada quando ele gozou, mas não tirou de dentro, soltou o peso do seu corpo sobre o meu e aquela vara foi murchando aos poucos, meu anus doía pra caramba, quando eu fui pro banheiro me limpar vi que estava sangrando, por uns tempos eu não poderia fazer anal nem com o marido.
Quando olhei no relógio já passava da 01 hs da madrugada, fiquei pensando em meu marido que estava em casa, peguei o celular liguei pra Tathi perguntei se eles já tinham terminado se podíamos ir embora ela falou que sim, nos despedimos, o Diego então abriu a carteira me passou 3 notas de cem reais e me pagou, eu nem sabia qual era o preço dum programa, só depois fiquei sabendo com a Tathi o preço que ela cobrava, enquanto voltávamos pra casa a Tathi me perguntou e aí, gostou da experiência acha que vai conseguir? Respondi que só saberia um mês depois, quando voltei meu marido já estava dormindo, ainda bem porque eu não estava a fim de transar mais uma vez naquela noite, além do que ele notaria que eu estava mais larga, mas felizmente ele já estava dormindo.
Mas não foi desta vez que consegui engravidar, porque no ciclo  seguinte minha menstruação desceu   fiquei decepcionada, mas de certa forma era esperado porque se eu não tinha engravidado em todos esses anos de casada seria ingenuidade minha achar que numa primeira e única transa eu engravidaria, fiquei num dilema, eu queria engravidar mas pra engravidar eu teria que continuar a fazer programas ou teria que arranjar outra maneira que eu achasse mais segura, só que não achei nenhuma opção que fosse melhor que essa, mesmo porque eram clientes e depois de transarem cada um ia pra sua casa e nada de cobranças, era isso que eu queria, então fiquei na minha até que um dia a Tathi me liga e diz Moira, eu queria falar com vc,
lembra-se daquele cliente que fomos atender mês passado, pois ele me ligou e tem um evento no fim de semana no sábado a tarde parece que é uma despedida de solteiro.., e ele me ligou quer que eu atenda ele de novo, e me pediu pra te levar, ela deu uma risadinha e falou você deve ter causado boa impressão na cama,  na hora me lembrei do tamanho da vara do Diego e não estava muito a fim de repetir a experiência, falei que não estava a fim e expliquei o porque, mas ela disse que o Diego era de outra cidade e dessa vez era o Armando e provavelmente outros rapazes, relutei e disse mas despedida de solteiro vai ter vários homens e só nós duas, ela me falou que já havia feito despedidas antes, eles adoram que se faça um Strip-tease pra eles , rola bastante bebida e o noivo é que tem que transar na frente dos amigos, novamente falei isso não me parece uma boa ideia, parece mais uma suruba, mas ela insistiu que dessa vez o cache seria maior porque passaríamos a tarde toda e  iria até umas 9, 10 hs da noite, então pela insistência  dela acabei aceitando, com a ressalva que só se eu conseguisse sair sem levantar suspeitas do marido, restava agora eu dar um jeito de sair de casa sem despertar suspeitas.
    Como meu marido gostava de jogar bola aos sábados a tarde inventei uma desculpa que iria no shopping com a Thati, e provavelmente pegar um cinema o que me daria uma desculpa pra ficar mais tempo fora se fosse preciso, então com tudo combinado, no sábado por volta das 2 hs sai de casa, deixei meu carro na garagem porque iriamos de taxi, devido a facilitar e não ter que deixar o carro na rua a Tathi sempre ia de taxi, mesmo porque quem pagava eram os clientes mesmo, pra não dar bandeira em casa eu disse que iria de ônibus, fui até o ponto de ônibus peguei o ônibus mas desci alguns pontos a frente e peguei o táxi, entro do taxi liguei pra Tathi pra ela me ficar pronta, quando cheguei ela já estava me esperando entramos no taxi e seguimos, perguntei qual hotel a gente ia, ela me respondeu que dessa vez não era no hotel, iria ser no apartamento do Armando que era separado e morava sozinho, chegando lá o porteiro do prédio nos anunciou subimos, ele morava no 6 andar, quando entramos pude notar que era um apto bem aconchegante, tinha uma ampla sala de estar, um sofá enorme, o chão todo acarpetado com aqueles carpetes bem felpudos e macios, e o barzinho completava  o ambiente que já estava iluminado a meia luz.
Entramos e o Armando nos apresentou um rapaz jovem acho que não tinha 25 anos ainda, e trabalhava  área de informática notei que era bem tímido  notei também a aliança na mão direita, provavelmente aquela festinha particular era coisa do Armando  uma espécie de presente para o garoto que ia se casar, achei que ia ter mais gente mas estávamos só os 4 pra meu alivio, o anfitrião ofereceu uma bebida enquanto bebíamos o Armando brincava com nos duas e falava, quem das duas vai dar um trato no Gilberto aqui e ria, ainda dizia ele é um cara certinho e nunca pulou a cerca, na hora que olhei para o Gil senti uma certa atração mas não disse nada, a Tathi sabendo que eu queria engravidar e que o Gil era um bom candidato então falou, deixa que a Ela (eu) vai ensinar umas coisas ao Gil e nós olhando pro Armando o abraçou e começaram a se amassar e a beijarem-se ali mesmo. Como eu não estava acostumado com a situação fiquei meio em saber como proceder com o Gil como estávamos sentados lado a lado  coloquei a
mão sobre sua coxa, acariciei levemente seu membro que estava duro, ele então meio que perdeu a inibição me abraçou, beijou meu pescoço enquanto sua mão já apalpava meus seios, olhei pro lado a Tathi já estava seminua da cintura pra cima e o Armando chupava seus seios e masturbava a por debaixo do seu jeans o Gil vendo a cena tb se encorajou e tirou minha blusa e como eu estava de saia ele enfiou a mão por baixo da saia e dentro da minha calcinha, novamente eu estava toda molhada porque a situação era nova e excitante pra mim, era a primeira vez na minha vida que eu iria fazer sexo no mesmo ambiente com outro casal do lado, então eu o convidei pra irmos por quarto e usarmos a cama, ele aceitou, ao contrário da vez anterior como Diego, o Gil nem sequer fez preliminares, foi direto ao ponto se colocando em cima de mim, posicionou seu pau na porta da minha vagina e socou tudo duma vez só, e dessa vez o pau dele que era padrão não me incomodou como da vez anterior que quase fui arrombada, ele bombou até gozar dentro de mim, nem foi preciso pedir pra ele não usar camisinha mesmo porque com toda aquela jovialidade e fúria nem se lembrou, ainda nem tínhamos terminado direito entra o Armando e a Tathi no quarto e deitam-se na mesma cama que estávamos  eu fiquei pensando no porque, logo eu descobri, o Armando estava a fim de transar comigo também, o Diego deve ter falado alguma coisa pra ele sobre mim que deve ter despertado nele um tesão por mim, a principio eu não queria mas ele me pegou começou a alisar me corpo enquanto a Tathi fazia o mesmo com o Gil, pensei comigo que estava no papel de garota de programa então eu não poderia recusar já que a Tathi estava aceitando numa boa, achei
melhor curtir, como eu nunca tinha transado no mesmo ambiente com mais ninguém eu  também nunca antes havia dado pra dois homens no mesmo dia, na mesma transa era uma experiência nova, então eles deitaram-se e pediram pra gente cavalgar em cima deles, o que fizemos, ajeitei o membro do Armando na porta da minha vagina, membro esse que era maior que o do Gil mas mesmo assim não teve dificuldades para penetrar-me porque eu estava bem lambuzada e lubrificada, comecei a cavalgar eu e a Tathi lado a lado, parece que esse fetiche excitava nossos dois homens eles não demoraram a gozar de novo, senti o jato quente do Armando inundando minha vagina, era o que eu queria estar cheia de espermas pra aumentar a chance de eu engravidar, já tínhamos transado duas vezes e  quando achei que tinha acabado eis que o Armando me colocou de bruços, estava bem claro que o que ele queria era comer minha bunda, o pior é
que o membro dele não era muito comprido mas era quase tão grosso quanto o do Diego  fiquei apavorada, mas sabia que não sairia dali sem  ter dar a bunda pra ele resolvi então que relaxar era a melhor solução,  ele então colocou a cabeça no meu cuzinho e começou a forçar a entrada, apesar de eu fazer regularmente com meu marido confesso que me incomodava um pouco o fato de fazer anal com outro homem, afinal eu queria engravidar e  não ser enrabada, mas fazia parte do pacote quando aceitei essa aventura, melhor então seria tirar o máximo do proveito, relaxei para poder entrar mais fácil, fui me acostumando com aquele invasor aos poucos, fui rebolando pra facilitar a entrada, olhei para o lado a Tathi tb estava dando o cuzinho para o garoto o que me deixou mais a vontade, então rebolei até que entrou todo aquele membro em mim, meu corpo já estava aceitando aquele invasor, ele então começou ritmadamente a bombar , eu já estava sentindo até prazer, rebolava mais e mais, até que gozamos finalmente, estávamos exaustos, percebi que a Tathi tb tinha
terminado com o garoto, .. desfalecemos ali mesmo na cama sob a luz do abajur cochilamos um pouco, mas eu não podia dormir mesmo porque tinha hora pra chegar em casa, quando olhei no relógio eram 22 hs, cutuquei a Tathi, mostrei o relógio ela entendeu que deveríamos voltar, com jeitinho nos despedimos deles, eles nos pagaram dessa vez um cachê mais generoso, e fomos embora, pegamos um taxi que me deixou primeiro em casa, todos estavam acordados, começaram a fazer perguntas tipo onde estava, falei que assisti um filme, perguntaram detalhes eu tive que disfarçar pra não entrar em contradição, enfim no fim deu tudo certo mesmo porque não veio minha menstruação no mês seguinte, fui ao médico fiz exames e constatei a gravidez,  só não de qual dos dois eu engravidei já que naquela noite transei com os dois e os dois gozaram dentro de mim, desde então nunca mais tive alguma aventura semelhante e meu marido nunca ficou sabendo hoje meu garotinho tem 8 anos a Tathi me ligou algumas vezes depois mas eu disse que tinha alcançado meu objetivo e que era passado aquela aventura, ou seria uma loucura.

Comentários

Postagens mais visitadas