Meu marido é um corno perfeito Escritor: irena

Meu marido é um corno perfeito

http://www.contoerotico.com/ex_new.cfm?ct=7981&kp=282951


Olá, o que passarei a narrar, ao contrário de muitos relatos que leio aqui é uma situação real que vivo com meu marido, o mais perfeito corno assumido, situação que proporciona muito prazer para nós dois. Pois bem, me chamo patrícia, tenho 27 anos, sou loira, frequento academia e tenho um corpo saradinho, minha bunda não é grande, mas em compensação o que me falta dela sobra de peito, que moldei com silicone. Enfim, eu e meu marido levamos uma vida confortável, moramos no RJ de frente pra praia da Barra o que rende diariamente um temperinho para começar o dia me exibindo com uma corridinha básica com uma roupinha safada, calcinha enterrada e top deixando o meu principal atrativo à mostra. Pois bem, mas vamos pelo princípio. Tudo começou pq em nossas transas ele sempre fantasiava mais um cara me comendo, ou eu traindo ele e tal...e é claro que no meio da foda isso excita qualquer mulher por mais puritana que seja e, eu como de santo nem a cara tenho, pelo contrário, todo homem diz que eu tenho cara de vagabunda, adoro a situação e gozo como louca a ponto da minha buceta espumar o pau dele todo com meu gozo. Enfim, dessas insinuações eu comecei a dar corda e no meio das trepadas chamava ele de corno. OLHA AQUI SEU CORNO, ISSO QUE VC GOSTA NÉ, DE COMER A TUA PUTA CHEIA DE PORRA DE OUTRO, ENTÃO ME FODE, SEU CORNO-MANSO!!!!!!! Bastava falar isso e ele gozava rios de porra em mim. Essa situação começou a se tornar rotina em nossas transas e, como sou safada mesmo, perguntei se ele realmente queria ser corno de verdade. Ele adorou a ideia, discutimos todo os aspectos, que só envolveria sexo e prazer e parti para o ataque.
Escolhi o melhor lugar pra mim, a academia, afinal sempre dei moles pra vários gatos, mas nunca além disso, apesar de vagabunda e puta, sempre fui puta-fiel ao meu marido, ou seja, vagabunda sim, mas até então só pra ele. Bom...na academia não foi difícil achar o meu primeiro alvo, e passei a estreitar o contato com um aluno à ponto de combinarmos os horários de irmos malhar juntos e tal. Ele sempre educado, mas nitidamente também jogava seu charme pra mim que retribuía. Queria que ele chegasse...até que um dia, depois de tanta troca de olhares e num dia que fui malhar com uma roupa de piranha de academia, com a menor calcinha que tive e com o peito quase saindo ele não resistiu e perguntou se eu aceitava tomar um suco quando estávamos saindo. Claro que aceitei, o cara é um puta gato, sarado na medida, sem excesso, lindo de rosto, educado, e me comia com os olhos, não dava pra resistir. Fomos tomar o suco e aquele papo nada a ver e tal, até que ele começa a dizer que me acha linda, que eu me destaco na academia, que todo mundo me repara...dai fui direta! Falei, olha eu sou casada, acho que não tem nada a ver a gente ficar com esse papo aqui, porque não continuamos na SUA CASA?! O cara delirou, até ficou meio tímido, mas me chamou na hora pra ir no apto dele que por sinal era no mesmo condomínio que o meu (que putaria!). Fomos cada um no sue carro, mas entrei no prédio dele e já no elevador, nos olhamos com aquela cara e ele me agarrou...sem cerimônia do jeito que gosto, pude sentir sua pica dura encostando em mim e ele dando aquele beijo guloso, apertando meu peito, dizendo que sempre quis me comer, eu disse: ENTÃO COME!
 
Entramos no apto dele aos amassos, sem dizer quase nada, só nos chupando e tirando a roupa, falei pra ele que ele era um safado gostoso e pra ele me fuder toda, como uma puta que trai o marido merece....ficava instigando ele: GOSTA DE COMER MULHER CASADA É??? ENTÃO ME FODE TODINHA...QUERO VER SE VC É BOM DE CAMA SEU CACHORRO! Cada vez que falava uma sacanagem ele delirava...cai de boca no pau dele, que era semelhante ao do meu corninho, grande e bem grossão, achei engraçada a semelhança e me senti em casa mamando aquele outro pau. Chupava do jeito que meu marido gosta, quase engasgando, babando bastante o pau de forma que pingava e melecava minha cara toda, subi às vezes e beijava ele com o gosto do pau dele e voltava a chupar...o cara estava louco, mas no meio do boquete, interrompi e disse: Tenho que ligar pro meu marido! Pra dizer que vou demorar um pouco, inventar uma desculpa....ele meio que se assustou, mas falou...então liga...peguei meu celular, e meu marido que obviamente não é bobo sacou logo que eu estava de putaria....enquanto punhetava meu amante falava: -OI AMOR, TUDO BEM....TO LIGANDO PRA DIZER QUE VOU DEMORAR UM POUQUINHO PQ VOU PASSAR NO MERCADO PRA COMPRAR UMAS BESTEIRINHAS PRA GENTE COMER TÁ??? (SÓ A EMPREGADA FAZ ISSO...EU NUNCA VOU)....ELE RESPONDEU: TÁ ME TRAINDO NÉ SUA PIRANHA...E EU: ISSO AMOR, LEVO SIM...ELE: DEIXA ELE GOZAR BASTANTE NA SUA BOCA SUA PIRANHA...E EU: TÁ VOU LEVAR BASTANTE EU SEI QUE VC ADORA....enquanto isso meu amante ganhava uma punheta e admirava como eu era puta, enganando meu marido daquele jeito...NESSE TESÃO TODO ACABEI COMENTENDO UM PECADO, MAS QUE POR VIA DAS DUVIDAS JÁ ME TRANQUILIZEI COM EXAME, TREPEI COM ELE SEM CAMISINHA! Depois de desligar, subi em cima dele e enfiei o pau dele na minha buceta e cavalguei igual uma louca pedindo pra ele me fuder gostoso....o cara não aguentou e logo gozou dentro de mim....nessa hora que me dei conta....fiquei preocupada e o clima deu uma esfriada...ele tentou me tranquilizar, disse que estava tudo ok com ele, perguntou se tomava anticoncepcional, confirmei e tal...e já tinha feito a besteira fui desencanando....





voltamos para os beijos, chupei ele mais um pouco e de novo metemos muito, mas dessa vez avisei que queria que ELE GOZASSE NA MINHA BOCA QUE MEU MARIDO ERA O CARA MAIS CORNO DAQUELE CONDOMÍNIO E ELA QUERIA BEIJAR ELE COM GOSTO DE PORRA NA BOCA....FIZ UM CARINHA DE PUTA E LOGO ELE AVISOU QUE IA GOZAR, TIROU DENTRO DE MIM E MIROU EM MINHA BOCA....PUTA MERDA, NUNCA VI UM CARA GOZAR TANTO, A PORRA NÃO PARAVA DE SAIR, DEVEM TER SIDO UMAS 7 ESPIRRADAS NA MINHA BOCA E NO MEU ROSTO....FUI BEBENDO TUDO, MAS UMA HORA NÃO DEU E BABEI PORRA IGUAL ESSAS PIRANHAS DE FILME....BEIJEI ELE DESSE JEITO MESMO E ELE NÃO SE INCOMODOU, PASSEI U POUCO DE PORRA PRA ELE E ELE CURTIU TAMBÉM E FICAMOS ASSIM NOS BEIJANDO UM TEMPO E NOS RECOMPONDO....Fui no banheiro apenas lavar o rosto e tirar a porra do rosto pra ir embora, queria chegar pro meu marido ainda com cheiro de sexo no corpo, porra na boca, enfim, tudo que ele como corno adora e eu curto proporcionar esse prazer pra ele também! Me despedi, ele disse que queria repetir e eu falei pra ele se comportar e ficar na dele e não comentar com ninguém que eu também tinha gostado e queria que ele me comesse de novo....e do hall do elevador ainda disse...A PROXIMA LÁ EM CASA TÁ GATINHO?! Desci, peguei o carro e fui pro meu bloco, subi me olhando no espelho....estava com uma nítida expressão de que tinha acabado de trepar, toda vermelha, ainda meio suada, com os cabelos ligeiramente desarrumados....e a buceta cheinha de leitinho de corno!



 Quando abri a porta meu marido estava com a maior cara de tarado do mundo, com pau duro me esperando me agarrou e quando ia me beijar eu disse: TEM CERTEZA AMOR??? ELE: PORQUÊ?...FIZ UMA PAUSA E CARA DE PUTA PRA ELE...ELE ENTENDEU E ME BEIJOU GOSTOSO....UM BEIJO SALIVADO, MOLHADO, VISCOSO, COM PORRA DE OUTRO HOMEM!! PUTZ QUE TESÃO, NESSA HORA EU GOZEI COM ELE ME BEIJANDO, REALIZANDO A FANTASIA DELE, UMA SUBMISSÃO INACREDITÁVEL E QUE ME DAVA PRAZER TAMBÉM! Ele foi tirando minha roupa falando que eu era a mulher mais piranha que ele já havia conhecido e eu só dizia: E VC UM CORNO, UM BABACA QUE DEIXA SUA MULHER FUDER COM OUTROS HOMENS.....ERA ISSO QUE VC QUERIA AMOR???? SABE QUE GOSTEI...ACHO QUE VOU FICAR VICIADA, PODE???? ELE: PODE SUA CADELA....DEIXA EU TE COMER SUA PUTINHA....JÁ QUE VC GOSTOU DO BEIJINHO DE PUTA, ACHO QUE VC TB VAI GOSTAR DE ME CHUPAR....ELE ARREGALOU OS OLHOS....E DISSE: NÃO ACREDITO!!! VC É LOUCA...EU MEIO CULPADA, DISSE APENAS: ESQUECI...AGORA SÓ QUERO GOZAR! ELE NÃO SE CONTEVE, ABAIXOU MINHA CALÇA COMO UM ANIMAL, ME OLHOU ABAIXADO, DE JOELHOS, E MINHA CALCINHA ENXARCADA....SÓ QUE ERA PORRA QUE HAVIA ESCORRIGO DA MINHA BUCETA E MELAVA A CALCINHA....ELE DOI ABAIXANDO E AQUELA GOSMA FICOU ENTRE A BUCETA E A CALCINHA....ELE NÃO ACREDITAVA E ME CHAMAVA DE VADIA, PUTA, QUE AQUILO ERA UMA ORGIA...E EU FALAVA QUE ELE ERA CORNO E BEM QUE TAVA GOSTANDO DO QUE TAVA VENDO....ELE ABAIXOU MINHA CALCINHA TODA, E PEDIU QUE EU DEITASSE NA CAMA, VEIO POR CIMA, DE LADO, ME BEIJOU DE NOVO E PEDIU PRA EU CONTAR COMO FOI ENQUANTO METEU UM DEDO NA MINHA BUCETA, LOTADA DE ESPERMA...ELE ENLOQUECEU COM A QUANTIDADE DE PORRA NA MINHA VAGINA E DISSO...QUE ISSO HEIN AMOR!!! EU RETRUQUEI, SE VC TA ACHANDO QUE ELE GOZOU MUITO AÍ..VC NÃO TEM N NOÇÃO COMO FOI A GOZADA NA MINHA BOCA....ELE FICOU IRRECONHECÍVEL NESSA HORA, DESCEU E CHUPOU MINHA BUCETA TODA, CHUPAVA AQUELE ESPERMA NOJENTO QUE SAIA DA MINHA BUCETA, SUBIA E ME BEIJAVA....COMPLETAMENTE CORNO, EU APENAS XINGAVA ELE DE FILHO DA PUTA CORNO, PORCO, OTÁRIO, PRA ELE COMER A PUTA DELE AGORA....ELE METEU SEM DÓ, ME FUDEU COM RAIVA E TESÃO ENQUANTO NOS XINGÁVAMOS DE PUTOS, FILHO DA PUTA, SEU CORNO BABACA, PERDEU TUA MULHER SABE PRA QUEM? PRA UM GOSTOSÃO DA ACADEMIA...QUE VC CONHECE SEU PUTO....ELE GOZOU MUITO GOSTOSO EM MIM,





MAIS PORRA DENTRO DE MIM CLARO QUE ESCORRIA PELAS MINHAS PERNAS....NAO PARAVA DE ME BEIJAR E DIZIA QUE ME AMAVA MUITO, EU ADORANDO, JÁ TINHA GOZADO UMA 4 VEZES NESSA TREPADA QUANDO ELE ME FALOU QUE QUERIA MINHA BUNDA....COMO TB CURTO SEXO ANAL, VIREI DE BRUÇO E DISSE....COME AÍ SEU CORNO, POR ENQUANTO ESSE ELE AINDA NÃO COMEU....ELE LAMBEU MEU CU E EU DISSE DE NOVO: AINDA TÁ SEU FILHO DA PUTA! ELE METEU AOS POUCOS, EU ESTAVA HIPER EXCITADA, RELAXADA, O PAU DELE CHEIO DE PORRA ENTROU FÁCIL.....ELE GOZOU ACHO QUE EM MENOS DE 1 MINUTO NO MEU CU E DISSE: QUANDO FOR ME CORNEAR DE NOVO VÊ SE FAZ DIREITO SUA PUTA, DÁ A BUNDA TAMBÉM QUE QUERO CHUPAR ESSE CU DILATADO PELO TEU AMANTE! FALEI QUE ADOREI TER REALIZADO A FANTASIA DELE E PEDI PRA MANTERMOS O RELACIONAMENTO LIBERAL DESSA FORMA, QUE HAVIA ADORADO....E ASSIM TEM SIDO MEUS DIAS, TREPADINHA COM AMANTES QUASE TODA SEMANA!!!!!!!

Viagem a Salvador com minha esposa Escritor: paulistacasado

                    
Viagem a Salvador com minha esposa

 
 
           Me chamo André e minha esposa se chama Julia, moramos em uma cidade próxima a Cascavel-PR e somos descendentes de alemães, ela tem 25 anos, pele bem branca, cabelos castanho escuro e comprido, olhos azuis, corpo em forma, 1,75m, uma bunda não muito grande mais bem redondinha, tem seios de médios para grandes, arredondados e auréolas rosadas típica de mulheres brancas (acho os seios dela perfeitos), minha esposa é uma das mais lindas na cidade, ela se parece muito com a atriz Mel Lisboa.
Tive um congresso em Salvador e decidimos ir juntos para lá, ficamos em um Resort, depois que deixamos as coisas no quarto decidimos conhecer o hotel, todo lugar onde passávamos principalmente os homens, não paravam de nos olhar, talvez porque Salvador a maioria da população é negra e não estão acostumados com gente da nossa cor a aparência de europeu, nós também não estávamos acostumados com negros porque nossa cidade quase não tem nenhum, a população é quase toda de origem alemã. Durante a noite no jantar, ela se produziu toda e com muita elegância (ficou linda mesmo), os garçons que nos serviam sem exceção olhavam para minha esposa quase que descaradamente, ela disfarçava e eu fingia não reparar.
No outro dia, pela manhã eu fui para o Congresso e ela se arrumou para curtir a piscina do hotel, usava um biquíni branco estampado, nada extravagante, pensei “se eles olhavam para minha esposa daquele jeito, imagina agora de biquíni”. Quando cheguei a tarde, decidimos conhecer a cidade, chegamos no Pelourinho, vimos muitos turistas e muitos negros, novamente onde passávamos ela era o centro das atenções, fazendo todo o negro que passava se virar para vê-la e até cutucava o outro para ver minha linda esposa passando, só não mexiam com ela porque me viam junto, uma hora ela se separou de mim para ver uma barraca de artesanatos, fiquei de longe vendo, o vendedor vendo aquela beldade logo se levantou e foi conversar com ela, ficou em pé olhando-a de cima em baixo, ela estava com uma saia branca até o joelho e um tomara que caia roxo com pouco decote mas que mostrava bem o volume dos seios, o bastante para o vendedor não tirar os olhos deles e do rosto da Jú, conversaram bastante e ele dava uns certos toques em seu pinto dentro do calção, talvez para mostrar para ela que estava duro, ela ficou lá uns cinco minutos, se despediu e quando virou ele secou sua bunda até ela chegar perto de mim, sentia ciúmes com tudo aquilo mas entendia que casei com uma linda mulher e seria normal o assédio. Fomos depois conhecer o elevador Lacerda e claro subir para tirar fotos lá em cima, quando entramos no elevador, ficou muito cheio e ficamos perto de um grupo de rapazes e obviamente todos olharam para ela, um começou a conversar com a gente em inglês achando que éramos estrangeiros, respondemos que somos brasileiros e do sul do país, conversamos um pouco eles falaram que eram do grupo Timbalada e falaram para nós irmos conhecer a sede, não dava pra ignorar as secadas que minha esposa tomava deles, principalmente nos seios, ficava imaginando como seria se minha esposa se entregasse a eles, imaginava como seria os quatro de pau duro e ela deitada na cama nuazinha, comecei a ficar de pau duro, nos despedimos e continuamos o passeio, comecei a imaginar todos que a secavam comendo-a e sempre me excitava.
Fomos para o hotel e se preparamos para jantar, depois ficamos na área da piscina tomando cerveja, conversamos sobre o passeio do dia e toquei no assunto do assédio que ela estava sofrendo, ela ficou envergonhada e concordou, perguntei como foi o dia na piscina, ela contou que foi a mesma coisa e que vários garçons vinham lhe oferecer algo e que ficavam olhando-a de longe, disse também que tinha um instrutor de atividade físicas no hotel que foi conversar com ela e que era muito simpático e ofereceu se ela quisesse participar da hidroginástica que se fazia com axé e que logo começaria, ela participou e falou que todos se divertiram muito e que ele é muito animado, fiquei com ciúmes da hora mas mudei de assunto.
No outro dia fui novamente ao congresso e ela foi para piscina, quando voltei fomos passear nas praias da cidade e ela falou bastante do instrutor de ginástica que se chama Carlos, falou que participou novamente da hidroginástica e que depois teve uma seção de relaxamento na piscina onde ele entrava na água e fazia alongamento nos participantes, perguntei o que ele tinha feito nela, ela respondeu de um jeito meio breve “nada de mais, só alongamento”. Durante o passeio na praia, notamos mais gente a observando, comentei com ela que se ela se candidatasse a miss Salvador já teria vencido porque voto não faltaria, ela riu e concordou. Voltamos para o hotel e jantamos e fomos novamente para área da piscina beber, bebemos muito e de repente apareceu o tal do Carlos, ele a cumprimentou com um beijo no rosto e um leve abraço, depois me cumprimentou e o convidamos para sentar na mesa, ele era bem simpático, tinha corpo atlético, algumas tatuagens e vestia bermuda e camiseta regata, ele conversava com nós dois mas sempre olhava para Jú bem maliciosamente, minha esposa também estava bem sorridente, acabei pensando nos dois transando, aquele assédio constante à minha esposa começou a me excitar bastante, nunca vi tanta gente querendo comer minha esposa, bebemos muito e nos despedimos e fomos para o quarto, agarrei-a e comecei a beijá-la e falei “vou comer a musa dos negões agora”, falei “e esse Carlos também quer te comer?, fala, ele te paquerou na piscina?”, acho que a pela bebida e pela excitação ela falou “sim, ele me paquerou bastante hj”, falei “me conta tudo, pode contar amor, eu confio em vc”, e ela começou a contar que durante a aula de hidroginástica ela a encavara muito e confessou que correspondia pq começou a gostar das paqueras dos negros pq era novo para ela, eu estava deitado na cama em cima dela enconchando-a enquanto ela contava, começou a falar que no alongamento ele foi alongar seu braço e chegou por trás de deu uma encochada e sentiu seu pau duro por dentro da sunga, ela falou “amor, esses negros tem pau grande mesmo, é enorme, juro que logo me afastei”, ela contou isso e dava umas reboladas no meu pau, perguntei “é muito grande amor? Muito maior que o meu?”, respondeu “nossa, desculpa amor, mas é bem maior”, falei “amor, vc quer ver um pau de um negão? Eu deixo, ninguém nos conhece e depois de amanhã já estaremos indo embora. Se vc quiser conhecer um negão eu deixo.”, nisso começamos a transar e ela estava muito mais excitada que eu. No outro dia tomamos café e notei que ela estava diferente, meio distraída, me arrumei para o congresso e falei “vai pra piscina? Vai ver seu negão?” ela falou “Posso?”, “sim, vai lá”, e ela riu e saiu de biquíni para piscina, eu fiquei e resolvi colocar a nossa câmera filmadora escondida para caso dela trazê-lo para o quarto, deixei ligada e a filmagem durava muito tempo, quando voltei do congresso encontrei-a no quarto dormindo, ela informou que estava com dor de cabeça devido ao calor e tomou remédio e queria dormir um pouco, falei que iria tomar um banho e peguei escondido a câmera e fui para o banheiro, comecei a assistir o vídeo e fui passando para frente, mostra a cena dela entrando com o Carlos, ela tira a saída de praia e mostra para ele onde está doendo nas costas, ele pede para ela se deitar de bruço na cama e começa a massagea-la, pega um creme que ele trouxe para massagem e começa a passar na área afetada, ficam um tempo nisso e durante sua massagem ele ficava olhando direto para a bunda da Jú, começa a ficar de pau duro e chega a enfiar a mão dentro do short para ajeitá-lo que fica ainda mais aparecendo duro, minha esposa escuta ele mexendo no short e chega a olhar de lado para ver o que ele está fazendo e disfarça o olhar meio envergonhada mas continua na posição, ele nota isso e pede se pode desamarrar o sutiã para massagear melhor, ela aceitou e rapidamente o fez, as laterais volumosos de minha esposa ficou aparecendo, ele conversava com ela e admirava aquela visão e ela sabia que ele estava olhando para seu corpo com tesão, massageou por mais um tempo e sugeriu de alongar as pernas, ela ameaçou levantar segurando o sutiã e ele falou que poderia ficar como estava porque iria massagear mais as costas, ele pegava nas coxas de minha esposa, deu uma afastada nelas e começou a alongar e fazia algumas massagens e fez tudo isso para ver melhor a bunda e a área da xoxota dela que o biquíni cobria, mas com os alongamento começou a aparecer os pelinhos e parte da vulva, o pau dele ficou mais duro ainda, ela dava uns olhares de canto de olho para ele e principalmente para o pênis que estava quase aparecendo a cabeça para fora do short, ele voltou para as costas e agora massageando de forma mais sensual e conversava com ela bem próximo ao seu ouvido, isso eu sei que ela adora pq faço isso com ela, ela sorria bastante das coisas que ele falava e dava umas fechadas de olho em certas massagens que sofria demonstrando que estava com muito tesão, como dava tesão vendo a cena de um negro massageando a pele branquinha de minha esposa, ele parou a massagem e deu pra entender que ele perguntou se estava bom, ela concordou e se virou segurando o sutiã e ficou sentada de frente para ele a agradeceu, ele começou a fazer carinho nela ajeitando e cabelo, colocou a mão atrás da sua nuca e a puxou para beijá-la, gelei de tesão na hora, ela desviou e ele começou a beijar seu pescoço, ela segurou o sutiã com um dos braços e com a mão tentou segurá-lo fazendo não com a cabeça, ele não parou segurou-a mais forte e forçou o beijo e agora ela correspondeu, eu tremia de tesão nunca tinha imaginado minha esposa com outro e ainda com um negro, se beijaram por um tempo e ela se afastou e continuou segurando a deve ter falado alguma coisa que os dois olharam para seu pênis duro, ele abaixou o calção e o enorme pinto deu um pulo para fora, ela até tomou um susto que ele notou e deve ter falado de como ele estava vendo aquele corpão, ela não do pinto e estava com o rosto avermelhado, ele falou alguma coisa olhando para seus seios, ela fez não com a cabeça mas logo ele foi catando e sutiã e minha esposa deixou e revelou seus lindos seios rosados, ele olhou por um tempo mordendo os lábios e começou a chupá-los, no começo ela tentou segurá-lo mas logo passou a abraçá-lo, ele pegou uma de suas mãos e levou até seu pau e não parando de sugar e lamber seus peitos, pegou e punhetou-o vagarosamente, ele alternava beijando ambos os seios e subia chupando o pescoço e beijando sua boca, era linda a cena, ele parou e segurou sua nuca e deve ter falado para ela olhar melhor seu enorme pica preta, ela ficou olhando e foi forçando seu rosto para mais próximo, ela foi indo e olhou pra ela sorrindo envergonhada e ajeitou o cabelo para o lado e ele forçou mais seu rosto para mais perto, ela chegou bem próximo e puxou a pele para mostrar a cabeça do pau e ficou punhetando-o por um tempo, ele deve ter falado para ele chupá-lo e ela fez não com a cabeça, ele pediu um beijo nele e forçou sua nuca, ela deu um beijo bem na cabeça que devia estar saindo um pouco de porra, notei que ela mexeu a boca de forma que deve ter sentido o gosto, ele forçou sua cabeça para beijar mais, ela foi colocando a boca ao pouco a começou a chupar bem de leve e cada chupada ele começou a dar gemidas, ele começou a alisar suas coxas e a subir para bunda, seu biquíni era de lacinho que ele desamarrou em uma das laterais e foi com sua mão na área da vagina, ele ficou um tempo com mão lá e ela contorcia as pernas, ele puxou a cabeça dela para parar de chupá-lo e se levantou e tirou todo o calção e ficou em pé na cama e ela sentada na beira, ele catou sua nuca e guiou sua boca até sua pica que dava para ver o brilho da baba da minha esposa e começou uma chupeta mas ativa, minha esposa só me chuva no início do casamento mas depois nunca mais tinha feito isso e quando fazia era rapidamente e não chupava muito, com ele, ela colocava bastante pinto dentro da boca e lambia a cabeça e uma hora ele falou uma coisa e levantou o pinto dele e começou a chupar suas bolas, sua boca sumia no meio dos pelos ao redor do pênis e ressurgia com uma das bolas da boca, ela devia estar um pouco bêbada para fazer uma coisa dessa, ele levantava a cabeça gemendo e ela chupava olhando para seu rosto, ficaram nisso um cinco minutos, ela diminuiu o ritmo porque devia estar com a boca cansada por não estar acostumada a chupar, ele mandou parar e deitar na cama porque queria retribuir o carinho, ele tirou lentamente sua calcinha e ficou admirando a sua vagina depiladinha e bem molhadinha de tesão, caiu de boca e ela se contorcia toda, gemendo e fechando os olhos e segurando sua cabeça, ele enfiava sua língua inteira dentro e tirava lambendo seu clitóris, eu nunca tinha a chupado assim com tanta vontade, ficaram assim por dez minutos até que ela teve um orgasmos pelas chupadas, ele começou a subir, beijando sua barriga, um pouco nos dois seios e foi para sua boca, beijo-a e foi posicionando sua pica preta na entrada da buceta da Jú, ela parou de beijá-lo e falou não com a cabeça e deve ter falado para fazer com camisinha, ele falou que tinha no bolso do calção mas iria penetrá-la um pouco sem para ela sentir como é uma pica preta dentro dela e até ela se acostumar com o tamanho e ficar bem molhadinha, ela mesmo contrariada foi deixando ele penetrar, ela fazia umas caretas e ele ia colocando e tirando devagar até a buceta se acostumar e foi aumentando o ritmo e as caretas se transformaram em gemidas, ele começou a enfiar sem dá, ela pedia para colocar a camisinha, ele fazia “não” e continuava a meter com tudo, falava que o “uterozinho branco”iria conhecer a “porra preta”, ele enfiava tudo sem dó, a cabeça da pica devia parar lá na entrada do útero, ele bombou por mais um tempo e logo ela gozou novamente ficando quase sem ar, ele diminuiu o ritmo olhando para seu rosto expressando o gozo e esperou até acabar e voltou a fudê-la agora chupando fortemente os seios rosados, acelerou o ritmo e ela sentiu que iria gozar e pedia para ele gozar fora, ele nada fez, acelerou mais e enfiou com tudo e deu uma forte gemida, teve vários espasmos, minha esposa fechava os olhos em cada um deles sentindo a porra esguichar na porta do seu útero, teve uns quinze espasmos, quando terminou e começo a dar uns beijos em seu corpo, nos seios, no pescoço, alguns na boca, recuperaram o fôlego e ela pediu para ele ir embora, ele se levantou e se vestiu olhando para minha esposa na cama, toda suada, com marcas vermelhas pelo corpo, a porra saindo de sua bucetinha, saiu falando talvez que depois iria querer mais, ela fez um sim com a cabeça e mandou um beijinho e ele foi embora, ela se levantou devagar, trancou a porta do quarto e quando virou olhou para a vaginha que começava a expelir o esperma do negão, olhou por um tempo e começou a arrumar o quarto eliminando os vestígios da trepada, toda hora ela parava e olhava os estado da vagina e soltava um sorrisinho talvez lembrando da cena, pegou sua toalha e foi para o banho.
Ela acordou depois de umas duas horas, meio sonolenta, talvez tenha tomado o remédio para disfarçar o nervosismo em me ver, pedi a janta no quarto e fomos dormir.
No outro dia, ela levantou melhor, mas ainda meio sem graça, fomos tomar o café da manhã, resolvemos ir para praia em frente ao hotel já que não tinha mais congresso, fui pedir bebida para nós e ela não quis porque ontem teria bebido muito (incluindo porra do negão) com o povo da hidroginástica e hoje iria maneirar, conversamos bastante e ela sempre com olhar distante, ela foi na água e eu acabei pegando no sono na cadeira, acordei uns trinta minutos depois e não a vi, fiquei lá mais um pouco quando a vejo vindo do hotel, com um sorvete na mão, ela senta do lado e conversamos um pouco e começo a observá-la e vejo ao redor de sua boca está avermelhada, o pescoço tem marcas vermelhas e na parte da frente vejo dois pentelhos (deve ter pago um boquete pra ele), nos seios em volta do biquíni estão com marcas de baba, mudo de posição na cadeira e como estava de óculos escuro reparo na calcinha onde fica a vagina estava com uma mancha molhada, fiquei com muito tesão na hora, quando ela terminou o sorvete falei para irmos embora, ela não aceitou muito mas insisti e ela veio, chegando no quarto voei para cima dela, ela tentou evitar mas forcei a barra e desamarrei a parte de cima do biquíni e chupei seus seios que já estavam vermelhos e cheirando baba seca, tirei sua calcinha e ela escondia a vagina para eu não ver toda lambuzada de porra, coloquei com tudo e não ofereceu resistência, ela estava bem molhada, eu a comi com muito tesão mas ela não parecia estar animada, fingiu um orgasmo quando gozei. Quando terminamos, resolvi abrir o jogo e falar da gravação do trepada dela de ontem, na hora ela gelou e começou a chorar e falar que tinha bebido muito e que ele foi ao quarto para massagear suas costas que estavam doendo depois da aula, tranquilizei-a falando que tinha gostado do que vi e perguntei se ela tinha dado hoje para o Carlos, ela ainda chorando um pouco falou que sim e que depois que dormi ela passou por nós e chamou-a, fomos para um quarto vazio e transamos, dei-lhe um beijo na boca e perguntei se ela tinha gostado e ela falou que não imaginava que os negros seriam tão bons de cama e que me ama muito, mas que o Carlos deixou com muito tesão e que o pinto é muito grande, depois disso ela deu pra ele mais uma vez, filmei novamente, ela deu pra ele cavalgando na enorme pica preta, enquanto ela chupava e mordia seus seios, quando ele gozou, na filmagem mostra o pinto dele dando espasmos e injetando a porra diretamente no útero de minha esposa, ela ficava cavalgando lentamente no pau dele enquanto escorria parte da porra de dentro dela.
Fomos embora de Salvador e ela ficou com o contato dele, depois de dois meses, ela me disse que contou o que aconteceu para uma amiga que ela tem desde a infância, ela se chama Bruna, tem pele branquinha, sardentinha, olhos azuis, cabelos castanhos, mais alta e tem mais bunda que minha esposa, tem seios médios, casada também, falou que ela se interessou muito em transar com negros e minha esposa propôs de chamar o Carlos e talvez um amigo para uma swing em Foz do Iguaçu no próximo feriado, a Bruna ficou de conversar com o marido, que é também super amigo meu, para ver se ele topa, minha esposa ficou de acertar tudo com o Carlos e perguntou o que eu achava, concordei na hora, em Foz ninguém nos conhecia e poderíamos ficar a vontade.
Esta parte contarei no próximo conto.

esposa cavalgando pau de amigos Escritor: cobal

esposa cavalgando pau de amigos



Olá, chamo-me Cobal. Minha esposa, Lara, é linda. 35 anos, 3 filhos e corpo de dar inveja as garotinhas: loira, cabelos lisos, pernas torneadas, bunda alucinante e bucetinha apertadíssima ( sempre fez Cesária ). Tipo mignon... Tínhamos diversas discussões sobre como apimentar nosso já rotineiro relacionamento de 15 anos de casado. Sempre fomos fiéis aos nosso compromisso e não conhecíamos o prazer da infidelidade partilhada e consentida do marido cornão... pelo menos até semana passada ( 10 de maio )!!!
Após muito insistir, fiz Lara topar uma loucura: transar com amigos PQDs do quartel em que sirvo como 1 sgt. Escolhi os mais avantajados ( = 20 cm ) e melhor dispostos clinicamente ( saudáveis, sem vícios e sem homossexualismo ). Três foram selecionados e apresentados de forma discreta à minha esposa numa reunião de aniversário de amigo em comum. Aprovados no ato, segui o roteiro de convidá-los a um churrasco em minha casinha no Irajá, estrategicamente dotada de piscina, onde minha esposa pode exibir as belas formas em minúsculo biquíni. Alcoolizamos nossos amigos para nos sentir mais à vontade e pusemos o plano em prática: minha Esposinha retirou seu biquíni e passou a deslizar suavemente entre nós, sorrindo maliciosamente e deleitando-se de ver os membros enrijecerem. Um dos amigos mais afoitos pediu permissão para tocá-la, o que foi logo concedida por mim e estendida a todos os amigos... pronto iniciou-se o bacanal. Minha esposa foi alisada e chupada, inicialmente com carinho, mas logo sodomizada pelos vorazes companheiros. E ela gemia, arfava, gozava sem ter sido ainda penetrada. Rambo, o mais avantajado ( 28 x 6 cm, medidos na trena por mim - confesso que senti tesão ao tocá-lo... mas ainda é cedo para eu querer liberar meu cuzinho virgem ), foi o primeiro a penetrá-la e sem cerimônia esgarçou a bucetinha, deixando as lágrimas escorrerem pelo rosto todo melado de baba de pica da minha Esposinha. Mas o tesão venceu, logo ela cavalgava-o com força fazendo o machão gozar fundo em seu útero carente.    Me deu inveja do pauzão dele ( sou normal, 20x6 cm ), mas continuando a saga, minha devassa esposa chupava dois outros machos e pedia mais pau em sua buceta. Feliciano, Cb velho, 40 anos, vivido e dotado ( 23 x 8 cm - uma tora de pau, também por mim medido ), "negão vagabundo, arromba tua cadela" gritava ela enlouquecida, enquanto tomava uma varada de quatro.   Novo gozo, muito longo e bem aproveitado pelo útero de minha esposa. Por fim, Capanema, Taifeiro-Mor, com uma tora proporcional à minha fez a alegria de minha esposa: ele é viciado em cuzinho quente, tendo paciência no preparo como fosse uma bela refeição de general...    Passou mais de 30 minutos engatado com o rabo de Lara, fazendo ela gozar mais de 3 vezes. No momento do gozo, tirou o pau melado de merda ( ela não tem costume de levar no cú ), me oferecendo para limpá-lo - o que prontamente atendi com toalha e sabão líquido, enquanto manipulava a verga, lavando-o, toquei uma bronha pro amigão que retribuiu dando gozadas em jatos no meu rosto, logo lambido pela putinha da Lara, que aproveitou o cú arrombado para conhecer o pauzão do Rambo (incrível como ela o agasalhou inteiro ) que gozou forte dentro de suas entranhas.
Ficamos felizes em recebe-los em nossa intimidade, retomamos com tesão nossas fodas e combinamos que chamaremos um garotão de programa bem dotado para experimentarmos juntos dar nossos cuzinhos, o que será o máximo... até breve.

Dona do corno - Moranguinho

Dona fazer corno - Moranguinho

Dona do corno - Moranguinho

Dona do corno - Moranguinho
 
 
 
 
 
 
 
 
 
hotwife4hubby:

☼
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
delirios-e-gemidos:

Eta porra!😱😱

O primeiro chifre que dei no corno Escritor: maridinhocorno

O primeiro chifre que dei no meu corno

Bom, isto e meio difícil, pois não sou muito boa para relatar as coisas, mas vou fazer o possível, quando conheci o meu corninho manso, nunca pensei que ia me tornar uma garota liberada, claro que todas as garotas desejam um cara bonito, trabalhador e liberal, mas isto e muito difícil de acontecer, eu mesma sonhava em ser liberada, mas nunca acontecia, todos os namorados que tive antes eram ciumentos, idiotas e possessivos, e que no geral só pensavam no prazer deles mesmo.

Na segunda vez que sai com meu amado corno, estávamos na casa dele, fazendo sexo, eu de quatro e ele metendo tudo quando ele começou a falar que eu era muito gostosa, que eu trepava de mais, que eu sou muito gostosa para um homem só, que eu devia ter outros para fazer sexo, nossa ouvir aquilo me deixou com mais tesão, e tive um orgasmo, mas não tive coragem de comentar o que ele falou durante a transa.
Passado uns dias voltamos a sair e depois de irmos a um barzinho, fomos direto para a casa dele, estávamos transando eu por cima dele quando ele começou a falar tudo de novo, nossa como era bom ouvir aquilo, e falei quer ver eu com outros homens quer, ele falou sim quero, quer ser corno quer ele sim, e gozamos. Toda vez que transávamos era isto, ele me falava estas coisa e me excitava muito, e gozávamos muito, mas depois da transa eu tímida ainda não tocava mais no assunto.
Mas eu ficava com aquilo na cabeça, pensando, será que ele e corno mesmo, será que se eu der para outros tudo bem, será que ele não fala isto só da boca para fora, será que ele quer que eu saia com outros para ele sair com outras, era um monte de duvidas e mas se fosse isto mesmo ele ser Corno Manso, eu ia adorar a única coisa que eu não suportaria seria ele sair com outras, seria uma putinha com o maior prazer do mundo, mas ele trepar com outras isto não.
Comecei a usar roupas mais curtas provocantes para ver a reação dele, e quanto mais escandalosa a roupa mais ele gostava, e eu pensava nossa que maravilha pelo menos ate aqui ele e liberal mesmo, em pouco tempo fomos morar juntos, e na casa eu andava pelada com as janelas abertas e ele não falava nada, dava e dou ate hoje um show para os vizinhos, comecei a ficar cada vez mais atrevida, comprei um biquíni branco fio dental, super minúsculo, era tão pequeno que não tampava nada, pensei quando ele me ver com este biquíni vai mandar eu tirar, que nada ele adorou falou que eu estava linda, um tesão, os homens na praia ficaram tudo olhando, amigos dele que encontramos na praia olharam tudo, podia ver que estavam de pau duro de olharem para mim.
A partir daí, comecei a ficar mais ainda exibicionista e passei a levar cantadas de todos os homens, inclusive dos amigos dele quando ele não estava perto. Maridos e namorados das minhas amigas também me cantavam e falavam gracinhas para mim, quando as cornas não estavam perto.
Nisto conheci Carlos, um rapaz lindo, 20 anos, gerente de uma loja em que fui comprar roupas e ele fez questão de me atender, ficamos conversando e ele pegou o numero do meu celular, não demorou muito ele ligou me convidando para sair, falei que não podia que era casada aquelas coisa, ele insistiu que era só um choopinho, acabei aceitando e marcamos um encontro, inventei para o corno que ia fazer compras com uma amiga, e me arrumei para o encontro, como estava calor, vesti uma micro saia, e um top, e por baixo uma micro calcinha fio dental, e fui ao encontro, no caminho no carro fiquei pensando no que estava para fazer, mas não desisti e acabei tirando a calcinha, quando cheguei no local marcado ele já estava esperando, estacionei meu carro e entrei no dele ao me ver me deu um beijo na boca que foi de tirar o fôlego, me elogiou falando que eu estava linda e perguntou para onde eu gostaria de ir, respondi que ele poderia escolher mas que fosse um lugar discreto, saiu com o carro e pela direção que tomou, a escolha dele foi a que eu queria, motel, no caminho começou a alisar minhas pernas e foi subindo a mão ate chegar a minha xaninha, e adorou que eu estava sem calcinha.
Rapidamente chegamos ao motel, pegamos um quarto, e nas escadas do quarto já fui tirando a roupa, entramos no quarto e começamos a nos beijar ele me alisava inteira e eu fui tirando a roupa dele quando ficou pelado pude então ver e pegar no pau dele que era grande e grosso, caímos na cama e partimos para um sessenta e nove, gozei na boca dele, daí me deitei e abri bem as pernas ele se posicionou por cima e começou a enfiar seu pinto maravilhoso em mim lentamente me fazendo gemer e pedir para que ele enfia-se tudo quando entrou tudo me senti totalmente preenchida, estava ótimo, muito bom ele começou a socar cada vez mais rápido e eu a rebolar, me fazendo ter orgasmos múltiplos como a tempos não tinha, enquanto me comia, me chamava de puta, vaca, piranha, falava que eu tinha que ser puta e enfeitar bem a cabeça do meu corno, aumentando mais ainda meu tesão, logo ele anunciou que ia gozar, tirou seu pau de dentro da minha bocetinha, e gozou no meu rosto e boca me deixando toda lambuzada.
Me limpei rapidamente no banheiro e voltei para cama, nos beijando e nos alisando logo o pinto dele ficou duro é eu me posicionei por cima dele e comecei a cavalga-lo, subia e descia no pau dele rebolando por enquanto que meu amante chupava meus peitos e introduzia um dedo no meu cuzinho, e conforme meu tesão ia aumento ele ia introduzindo mais dedos ate colocar três lá dentro, eu que nunca tinha dado o cu e não deixava nunca o meu corninho fazer isto, eu explodia em orgasmos, ele gozou me arrancando mais um delicioso orgasmo.
Ficamos deitados na cama recuperando o fôlego, daí ele me fez ficar deitada de bunda para cima e passou a chupar da minha buceta a meu cuzinho, deu uma breve parada e foi buscar algo no bolso da sua calca que estava jogada no chão ao lado da cama, era um pequeno tubo de KY, passou nos dedos e enfiou no meu cuzinho, me fazendo delirar de tesão, perguntei para ele o que ele ia fazer, e ele respondeu, eu vou comer seu cu sua puta, eu falei não meu cu não ele e virgem ainda e seu pau e muito grande, fiquei com medo de receber aquilo tudo lá atrás, mas ele falou vou comer sim sua puta, safada, você vai ver o que e bom, já que não tem homem na sua casa que saiba comer uma mulher, nisto ele subiu em cima de mim, ajeitou seu pau na entrada do meu cu e começou a enfiar lentamente, comecei a gritar de dor e pedir para ele parar, eu chorava de dor e tentava fugir dele, mas não conseguia e quanto mais eu me mexia mais ele enfiava, ate que entrou tudo e ele ficou parado por um tempo e a dor foi passando, ele começou a bombar lentamente, e começou a ficar cada vez melhor, a dor deu lugar ao prazer e logo o pintão dele estava entrando e saindo do meu cuzinho, me fazendo agora gritar de prazer. Tive mais uma serie de orgasmos, ate que ele gozou me dando a sensação de que ia ser rasgada ao meio pelo aumento do tamanho do pinto dele quando gozou.
Descansamos um pouco e fomos tomar banho juntos, ao sair do banho ia me vestir, ele me pediu que eu fosse embora pelada no carro dele, pois queria tirar umas fotos minha pelada no carro dele com o celular, falei que não que isto não era possível, mas ele insistiu me beijão na boca e me acariciando, falando que gostaria muito de ter umas fotos minha pelada, para ele se lembrar sempre da puta gostosa que eu sou, acabei concordando, desde que ele não fotografa-se meu rosto, ele prometeu que não fotografaria e deixei, fui do carro dele pelada até o meu carro, lá chegando me despedi dele e sai do carro pelada mesmo para provocar ele um pouco. Entrei no carro e fui embora para casa, já era quase uma hora da manhã, e o corno estava em casa, quando cheguei ele estava dormindo já, tomei outro banho e me deitei ao lado dele, só ai o Corno Manso, acordou, e falou, você chegou faz tempo querida, eu nem vi, tava no maior sono, respondi que sim que já fazia um tempo e que estava super cansada, mau sabia ele que tinha levado o seu primeiro chifre, e muito bem tomado, sai mais algumas vezes com Carlos, e em quase todas as vezes ele fez questão de fazer sexo anal comigo, e varias vezes deixei ele me fotografar nua, no motel, no carro, na rua e outros lugares, e o do meu corno nem desconfiava. Este foi o primeiro caso que tive com o tempo vou contando os outros para vocês, se quiserem que eu relate os outros que tive antes do corno saber mandem emails para o corno, beijos a todos

 

MINHA ESPOSA ARRUMOU UM AMANTE FIXO ! Escritos por: MARIDO CORNO-SP

 
Olá !
Aqui estou de novo, para contar mais uma de minha esposa.
Somos casados de fato, e desde nosso casamento ela já impôs a regra de que iria transar com quem ela quisesse (vide primeiro conto).
Claro que eu aceitei, pois adoro a situação de saber que ela está com outro, e depois volta para mim, pois é sou eu que ela ama, e retribuo o sentimento, por isso, nunca precisei sair com outra mulher depois do casamento porque ela me completa.
Há cerca de 4 meses, ela chegou em casa e disse que tinha conhecido um senhor mais velho que ela, mas que era saradão e super simpático.
Eu já sabia quais eram as intenções dela, e perguntei:
– Já sei amor…vc. vai dar pra esse cara, não vai ?
Ela ficou até meio sem jeito (nunca tinha ficado quando fala de outros caras) e disse:
– Amor…esse é diferente…ele já vem me cantando já faz um tempo…me levou pra almoçar, já me beijou, ele é divorciado e sabe que eu sou casada, mas disse que está a fim de levar um relacionamento sério…
Eu fiquei encucado com a situação quando ela falou isso, afinal, ela nunca tinha se envolvido com ninguém emocionalmente…e perguntei:
– Mas e você, amor ? O que vc. fala pra ele ?
Ela:
– Eu me derreto toda, amor…ele é tão carinhoso ! beija tão bem !!! Fazia tempo que eu não saía com um homem assim…até presente ele já me deu !
Como sei que não adianta opinar nessas situações com ela, deixei a conversa em aberto, até que depois de uma semana mais ou menos, ela chega e diz:
– Amor…sabe aquele cara que te falei? Então, agora ele me chamou para ir pra um Motel…mas ele disse que quer passar a noite inteira comigo !
Eu falei que ela que podia decidir, que eu não ia me meter…e ela toda eufórica, me deu um beijo e disse:
– Por isso que eu te amo, amor ! Eu já falei pra ele que nós vamos, nesta sexta-feira, nem sei que Motel ele vai escolher, mas como ele é cavalheiro, aposto que vai ser um bem bacana…vou comprar lingerie nova pra ficar bem produzida pro meu novo macho !
Eu fiquei encucado com a situação, pois ela estava muito empolgada com esse cara…
Chegou a sexta-feira, ela chegou do trabalho toda eufórica e disse que tinha que se arrumar, pois o cara ia passar em casa para pegá-la dalí a 2 horas…
Eu achei estranho o cara “passar em casa”…mas…
Ela foi tomar um banho demorado, como sempre pediu para que eu depilasse sua buceta totalmente…enquanto eu depilava, ela falava que o cara era muito gentil e e beijava muito bem…colocou a lingerie nova que ela tinha comprado e um vestidinho preto básico.
Eu até pensei que esse cara não era de nada, pois depois de 15 dias ainda estava só nos beijos com minha mulher…
Mas…para meu espanto (e pelo dela também), em vez dele telefonar dizendo que estava chegando para pegá-la, ele parou o carro em frente e tocou a campainha…
Ela foi atender e para minha surpresa, volta com o cara atrás dela…que após os cumprimentos, me fala:
– Meu amigo…eu não gosto de fazer nada de errado…por isso estou aqui para avisar que vou sair com sua mulher, e ela vai ficar fora até amanhã…
Eu fiquei surpreso com a cara-de-pau dele, mas disse que tudo bem, que ela já tinha saído com vários caras antes…mas aí ele me cortou:
– Se saía…agora não vai sair mais….! Eu vou dar tudo que ela quiser, desde presentes caros até sexo de qualquer forma….por isso que não quero que você fique com ciúmes bobos, ela vai continuar sendo SUA mulher, mas vai ser MINHA amante…e vai dar só pra mim enquanto for minha…
Eu olhei pra minha esposa espantado, pensando que ela ia mandar ele pro inferno, afinal ela sempre disse que é totalmente independente, mas para minha surpresa, ela foi se chegando nele, e abraçando o pescoço dele, foi beijando ele de língua, na minha frente !!!
Ele retribuiu os amassos, ficou passando a mão na bunda dela, até que disse:
– Não gostei desse seu vestido…está comportado demais para você…vá procurar uma roupa bem mais provocante, e quero você sem nada por baixo !
Minha mulher parecia outra pessoa !
Deu mais um beijo nele, e disse que ia se trocar, passou por mim sem mesmo me olhar…
Eu fiquei ali, parado na sala, o cara se sentou no sofá e começou a falar que sempre gostou de sair com mulher casada, que era divorciado porque a mulher dele tinha descoberto uma saída dele, etc…mas que era para eu não ficar preocupado que logo ele ia dispensar minha mulher, mas enquanto ele estivesse com ela, ela seria somente dele !
Eu perguntei quanto tempo, e ele disse que não importava quanto, era o tempo dele se satisfazer e provavelmente arrumar outra….
Nisso minha mulher vem descendo as escadas…parecia uma puta de verdade…tinha trocado a maquiagem para bem mais pesada, uma saia curta e justíssima que eu só tinha visto ela usando na praia, e uma blusa de quase totalmente transparente, com 3 botões desabotoados, que evidenciavam que seus peitos estavam totalmente soltos, sem sutiã….completava uma sandália com o salto mais alto que ela tinha…
Ele disse:
– Agora sim ! É desse jeito que eu quero que você se vista quando sair comigo…pode pedir as roupas que quiser comprar, eu pago tudo, desde que sejam bem de vadias como essas !
Minha mulher parecia estar um pouco assustada com a situação, mas seus olhos denunciavam que ela estava excitadíssima…o cara falou:
– Fique tranquilo, amigo…sua mulher vai voltar pra você amanhã…bem mais satisfeita do que está hoje…porquê eu vou cuidar bem dela…
Perguntei onde eles iam, ele disse:
– Vamos rodar um pouco, quero mostrar minha nova conquista pra algumas pessoas que conheço e depois vamos pra um Motel…
Nisso ele pediu o número do meu celular e ligou pra mim, para gravar o número do celular dele….ele disse que era para eu ficar tranquilo…não precisava ligar porque ela ia estar bem cuidada…
Minha mulher só observava a situação, me deu um beijo de despedida, disse que estava tudo bem e saiu, rebolando aquela bunda maravilhosa que mal cabia na saia…
Claro que eu corrí para o banheiro e me acabei em uma punheta, imaginando a situação que dalí pra frente iríamos ter…fui dormir muito tarde….e já era 11 horas da manhã quando ela chega…como de costume, toda desalinhada, mas com um sorriso no rosto…
Eu perguntei…como foi amor ?
Ela:
– Amor…ele é maravilhoso !!!
Quando saímos daqui, ele se transformou totalmente…! Foi me dizendo que dali
Aí ele me levou num lugar que nem sei onde é…mas parecia um cassino…tinha muita gente bonita e muitas garotas também…todas vestidas como putas…eu me sentí uma também…!


 
pra frente eu ia ver o que era homem de verdade, que ia me comer todos os dias que quisesse, um monte de coisas que me deixaram louquinha !
 
Ele me apresentou para alguns rapazes e homens mais velhos, disse que tinha me conquistado aquela noite…alguns passaram a mão em mim e perguntaram pra ele se eu era gostosa, ele disse que ia experimentar aquela noite…
Ele me levou num canto amor…e ficou me amassando de todo jeito….por isso que ele não queria que eu vestisse nada por baixo…porque ele me virou de costas, agarrou meus peitos e só deu tempo de encaixar minha bunda porque sentí um cacete enorme atrás de mim…ele bombou muito na minha buceta amor…estava escuro no canto, mas aposto que tinha gente vendo…eu não quis nem saber…só aproveitei a situação daquele cacete enorme me fudendo…gozei mais de uma vez!
Depois de um tempo, ele, mesmo sem gozar, tirou o pau pra fora e me levou pro Motel, que era perto dalí…pediu a suíte mais cara e mandou eu tirar a roupa dentro do carro mesmo…
“Enquanto ela contava, eu já tinha tirado a roupa dela e estava chupando sua buceta “..e pedindo para ela contar os detalhes….
Eu perguntei:
– Mas você desceu do carro nua, amor ?
Ela:
– Não só descí amor, mas fiquei o tempo toda nua…ele começou a me comer na garagem do Motel, subimos as escadas e ele parecia que não ia gozar nunca !!! Enterrou o pau na minha buceta por várias vezes, em várias posições !!! Até que puxou meus cabelos e avisou que ia gozar…eu pensei que ele ia gozar dentro, mas ele fez eu engolir quase todo o pau dele e gozei muito na minha boca, amor !!! Eu adorei !!!
Nisso eu já tinha chupado ela e estava com o pau enterrado na sua buceta….ela continuou:
– Aí amor…ele tem um folego que nunca ví…fomos tomar um banho e lá dentro do box ele já me pegou de novo, com o pau duro….saímos de lá direto pra cama e nova sessão de pau na buceta…até ele gozar e dormirmos…
Acordamos no meio da noite, eu tive a idéia de chupar o pau dele dormindo…ele gostou, porque ficou duro logo e cavalguei ele bastante….
“Eu estava adorando ela contar tudo”…ela continuou:
– De manhã, amor…ele pediu um café da manhã….e nem me chupou nem pediu para chupar ele…simplesmente me colocou de 4 e disse que iria comer meu cú…eu, para fazer um charme, falei que não estava acostumada, e ele disse que não estava nem aí…que todas as vezes que saísse comigo iria comer meu rabo….eu obediente só enfiei a cara no travesseiro e esperei aquele tora arregaçar meu cú…ele fez com muito carinho, amor !!! eu adorei !!! De novo ele gozou na minha cara…tomamos o café da manhã e saímos…
Eu, já não aguentava mais de tanto tesão,e esporrei na buceta dela…
Aí perguntei:
– E aí amor ? Como vai ser daqui pra frente ?
Ela:

– Claro que eu vou continuar dando pra ele amor…toda hora que ele quiser !!!! Mas acho que isso só vai durar 1 ou 2 meses…ele disse que só me quer pra foder, é pra que eu continue casada com meu marido corno pra sempre !
Como falei no início do conto, já se passaram 4 meses…e o safado ainda está enchendo minha mulher de presentes e de porra !!!!

GIRLS NIGHT OUT – ALISA – PART 2 – HQ COMICS

GIRLS NIGHT OUT – ALISA – PART 2 – HQ COMICS

0211 0221 0231 0240 0250 0260 0270 0280 0290 0300 0311 0321 0331 0340 0350 0360 0370 0380 0390 0400

Dois safados comendo minha mulher Carla

Dois safados comendo minha mulher Carla Sou casado com uma linda mulher chamada Carla. Ela é loira, estatura média, seios grandes e um...