Eu & Meu Personal Trainer. Autor: docecomomel

Bem eu atualmente moro em um condomínio fechado, é um local muito bom além de termos segurança.
Mas em compensação todos sabem da vida de todos.
Como eu moro com uma amiga e sempre estou na sacada de minha casa, isto dá uma ampla visão da rua inteira.
Observo aquele professor de ginástica que tem algumas alunas no condomínio mesmo.
Como disse todos tomam parte da vida de todos e eu claro não sou exceção.
Sou mulher e como todas são curiosas.
Vez ou outra via o professor entrar na casa de minha vizinha, e o tempo de demora de aula era muito além do normal.
Sei, pois faço aulas na academia e sei o tempo de duração de aulas.
Bem só bastava o marido de minha vizinha sair o professor já estava na porta.
Também uma gata com um marido com idade de ser pai dela é isto que dá.
Uma amiga e poetisa sempre me dizia quando a diferença de idade é maior que 14 anos é difícil de administrar. Mas algumas pessoas que não sabem ler adoram comprar jornal para os outros lerem(senso de humor).
Só bastava o marido de Sônia sair e o professor entrava logo, acredito para alongar a musculatura.
Vocês sabem que mulher é uma divulgadora nata de serviços, pois bem que aconteceu encontrei-me com minha vizinha na padaria e ela toda alegre e feliz perguntou-me se não queria um personal trainer.
Pois o Eduardo estava dando aulas a domicilio.
Ah... Você fala o professor da casa 13?
Sim! Marcela ele mesmo, menina se você começar a ter aulas com ele não vai se arrepender. Vai lhe deixar sempre relax e feliz.
Dizendo isto piscou o olho entre risos.
E ele é ótimo em tudo que faz, mas não posso ter aulas diariamente você sabe marido sempre desconfiado, ai já viu não é.
Hum... Vou entrar em contato com ele hoje mesmo.
Obrigado pela dica.
De nada querida, amigas e vizinha é paras estas coisas servir e ser servida. Rsrsr.
Você vai adorar, mas não precisa ficar cativa viu? Rsrsrsr.
Pronto agora que a curiosidade surgiu a mil vou hoje mesmo falar com o professor, afinal ele é um tesão de macho.
Xiii... Já fiquei excitada pensando nos dotes daquele macho exemplar com seu bíceps avantajado .
_Alô é o Eduardo?
_ Sim é ele mesmo!
_Tudo bem aqui é Marcela da casa 17, queria saber se você tem horário vago?
_Tenho as terças e quintas as 19 h.
_Ah... Muito bom poderia reservar para mim, este horário é bom que já cheguei do trabalho ,e exercícios faz deixar stress de lado. Claro .
_Quando começamos?
_Amanha mesmo está bom?
_Está ótimo!
_Pronto já joguei o laço, mas quem será laçado eu ou ele?
Na terça feira cheguei do trabalho eufórica tomei banho e vesti uma roupa leve, fiquei a espera do professor.
Não demorou muito a Campânia tocou, era ele o Eduardo lindo com calça e uma camiseta branca a que delineava seu tronco forte e atlético.
Começamos a sessão de alongamentos, e outros exercícios, sempre nossos corpos se tocavam.
Eu digo com sinceridade estava cada vez ficando excitada.
E o pior que não era só eu, em determinado exercício em que eu esticava dois halteres a altura da cabeça o professor ficou encostado a mim, bem atrás e pude sentir toda sua força física.
Seu cacete estava rígido como um porrete.
E que porrete grande o desenho da calça mostrava tudo.
Meio desconcertado acabou nossa aula, mas com certeza a 2ª aula terá outros exercícios menos estressantes. rrsrsr
Na minha segunda aula eu estava vestida para matar, de top branco que delineava muito os bicos rosados de meus seios. E um a calça leg. preta.
Pensei comigo mesmo.
È hoje... rsrsr.
Exercícios e alongamentos em prática.
Eduardo ficava tão próximo que eu respirava sua loção pós barda de tão perto que seu corpo ficava junto ao meu.
Depois de alguns minutos de exercícios eu soltei um suspiro de alivio e desabafei pronto Edu por hoje é são estou exausta queria mesmo era uma massagem relaxante e um bom banho.
_Ah das duas coisas uma eu posso resolver!
_Me daria banho ou faria uma massagem, bem quem sabe se você permitir posso fazer as duas coisas, só depende de você, mas deite-se aqui que lhe darei uma massagem dizendo isto indicou o sofá.
Apenas me joguei e fiquei a mercê de suas mãos forte mas de uma suavidade extrema.
Suas mãos percorria meu pescoço e meus ombros com movimentos circulares. dando suaves apertos com os polegares. Deixando-me inebriada da suavidade.
Já bem relaxada entreguei-me a um torpor e estava quase cochilando quando. Eduardo começou a beijar-me, seus lábios úmidos a principio percorria minha nuca.
Assustei-me e virando bruscamente de encontro a seu olhar recebi um beijo de língua.
Forte a pegada de Eduardo, nada poderia fazer a não ser corresponder pois eu assim como ele estava querendo.
Suas mãos acariciavam meus ombros, meus seios, deixando-os turgidos de excitação.
Tirando meu top começou a mordiscar com carinho intenso.
Tirei sua camisa e logo estávamos ali na sala sem roupas tendo como cenário um sofá e um tapete forrado de almofadas.
Foi para onde fomos ,saciar nossa fome de sexo.
Quando Eduardo tirou sua calça não contive a exclamação de ver aquele belo cacete armado, apontado para mim.
Lindo como um deus negro!
Começou a pincelar seu pau, e vez e outra forçava a entradinha.
Bem entre meus grande lábios, que molhados de excitação estavam prontos para recebê-lo.
Era uma flor abrindo-se para um beija flor fazer seu ninho. Despejando néctar e me inundando de amor.
Quando nós já estávamos bastante relaxados entregues ao torpor de caricias de mãos e lábios, que se buscam, saciando a louca vontade do orgasmo.
Eduardo com jeitinho foi metendo a cabeça do seu cacete, lentamente eu sentia sua glande avantajada adentrar as minhas entranhas.
Suspiros e gemidos eram ouvidos.
Olhando notei que seu cacete já estava dentro, e com gestos circulares começamos um vai e vem gostoso e sensual.
Nosso movimento fazia com que seu cacete se enterrasse mais ainda deixando apenas seus culhoes de fora.
Aos poucos começamos em um lento vai e vem, meu mel lubrificava seu pau,
Depois ele começou a foder com mais rapidez.
Eu rebolava muito no seu cacete.
Depois de um tempo mudamos de posição e Eduardo me pediu para que o deixasse sentado no sofá, coisa que adorei.
Eu fui por cima dele e sentei em seu pau, ficando frente a frente, beijava com sofreguidão,
O galope desenfreado quase me faz uma eximia amazona.
Pediu-me para parar e mudamos de posição.
Ficamos de frango assado e ele penetrou com tudo.
Sentia com muita firmeza e vigor seu cacete rasgando-me e enchendo-me de seu leite quente.
Não aguentando mais comecei a ter um novo orgasmo.
Nossos odores misturavam-se, nossos lábios sedentos a procura do néctar suave.
Explodimos em uma tênue sessão de massagem.
Meu personal trainner, me cativou com seus alongamentos massagens e coisitas a mais.
Mas na verdade não gostei do alongamento, mas sim da excitação de sua musculatura se derreter nas minhas entranhas deixando-me cheinha de prazer.

Comentários

Postagens mais visitadas