Ao lado do namorado, mulher é filmada masturbando outro homem


ESPOSA SE EXBINDO NA PISCINA DO RESORT - Escritos por: MARIDO CORNO-SP

Olá !
Para quem não sabe, sou corno, corno de uma mulher maravilhosa, gostosa, morena, cabelos compridos, coxas grossas, bunda grande, e um sorriso que parece que está sempre convidando alguém para uma safadeza…
Desde que nos casamos, minha esposa já me colocou nessa posição, e sempre que quer, arruma um (ou mais de um) namorado e fica transando com ele até se cansar…depois dispensa e sei que ela é só minha, pois sempre volta pra mim…
Além dos namorados habituais, ela não perde a oportunidade de se divertir quando aparece oportunidade…e diversão para ela é sinônimo de uma pica bem grande e grossa, como ela costuma dizer.
Assim, já há algum tempo, fomos passar uma semana num Resort no interior de SP…
Já estamos acostumados a essas viagens, mas, mesmo assim, ela se preparou vários dias antes, principalmente arrumando as malas…ela levou um mundo de roupas…para usar por um mês…rs…e de tão pequenas, acho que caberia numa valise se fosse só por uma semana…
Já havia demonstrado o interesse quando viu pelo site do hotel o tamanho das piscinas, o sistema all-incluse, etc…e disse que iria “se divertir” muito lá…e que ia usar um biquini diferente a cada dia, e de propósito, de vários tamanhos, começando por um comportado e diminuindo a cada dia…
Já conhecendo seus gostos…imaginei que o primeiro ( o mais comportado) já seria um escandalo, e alertei pra ela tomar cuidado que as outras mulheres poderiam ficar bravas, e não fazer amizades com ela…ela sorriu e disse:
– Ainda bem…porquê vou querer somente HOMENS conversando comigo essa semana…e você vai ficar olhando sua mulher aprontando várias !!!
Chegou o dia…fomos para o Resort e fomos recepcionados, etc…etc…
Ela logo que nos acomodamos no quarto, foi tomar um banho e voltou nua,pedindo para que eu depilasse sua buceta (ela sempre pede, pois sabe que eu adoro…),…depois colocou foi escolher o tal do biquini comportado…ela tinha levado uns 20 biquinis….depois da escolha, pediu para que eu passasse protetor em todo seu corpo, e ajudasse a colocar o biquini…
Vocês não imaginam qual é a sensação de fazer tudo isso, sabendo que sua mulher está com as piores intenções…de que outros machos dalí a pouco vão estar olhando e desejando ela….fiz tudo isso de pau duro…mas nem tentei comê-la, porque sabia que quando ela está se preparando para outros machos, não gosta de que seu fogo seja apagado…! rs…
Fomos para a praia, ela de óculos escuros…biquini (comportado)enterrado no rabo…(eu fiz questão de enterrar)….foi se deitar em uma espriguiçadeira e já despertou olhares de vários solteiros e de alguns casados…além de algumas mulheres que olharam com ar de reprovação, pois a maioria estava com biquinis ou maiôs realmente comportados….
Minha mulher ficou alí por algum tempo…depois pediu para que eu fosse dar uma volta…para ela se soltar mais…
Eu tive a idéia de em vez de sair de perto, fui para o quarto, que tinha uma visão privilegiada de toda a piscina e fiquei na varanda…”vigiando” minha esposa…se é que pode chamar de vigiar o fato de ficar torcendo para ela se engraçar com outro…! rs…
Já era próximo do meio-dia…aí começou uma agitação para uma hidroginástica….
Parecia que várias pessoas já estavam entrosadas, pois deviam estar alí há vários dias…mas minha mulher não se fez de rogada e também entrou na onda dos exercícios…
Não tinha entendido ainda…mas na hora que o professor pediu para cada uma ser auxiliado por seu par….percebí que (naturalmente) havia um rapaz que parecia solteiro, pois estava sozinho ao lado dela e ela já começou a fazer os exercícios com ele…
Não era nada de sacanagem…mas imagine uma gostosa de biquini minúsculo, dentro da piscina, segurando sua perna, e pedindo para segurar a dela, etc….o que parecia sem maldade, não dava pra ver..mas aposto que com a cara de puta que minha mulher tem…o rapaz não ia passar batido….
E não deu outra…logo acabou a hidroginastica…todos sairam…ela entrou enxugando os cabelos com a toalha…e disse:
– Amor….vou tomar um banho…me ajude a ficar bem gostosa porque já arrumei um gostosão para me comer em meia-hora….chamei ele para a gente conversar aqui no quarto….!!!!
Eu fiquei surpreso com a “velocidade” da safadeza dela…mas ela entrou no banheiro e saiu novamente nua….
Eu, que sei das preferências dela…pedi para ela se deitar na cama e passei um creme que ela gosta em seu corpo todo, massageando bem sua bunda…que já estava com uma marca do sol da manhã…seus peitos…etc…
Enquanto eu ia massageando, ela foi falando:
– Amor…vc. é o melhor marido do mundo…está preparando sua esposa para outro se deliciar…me deixe bem relaxada que eu quero me acabar naquela pica…deu pra ver pela sunga que era bem grande !!!
E contou que o cara realmente estava no Resort com os pais…que tinha desfeito um noivado há pouco tempo e estava de férias…os pais dele tinham ido para o Centro da cidade, e ele tinha 29 anos….
Eu fiquei na dúvida como ele iria comer ela alí e perguntei:
– Você quer que eu saia enquanto ele fica com você?
Ela:
– Claro que não amor !!! Eu sei que vc. adora me ver dando pra outro….pode ficar…eu já disse que você é corno mesmo…até te mostrei da piscina, eu ví que vc. estava na janela…ele estranhou mas eu garantí que você até gosta de ver….
Cinco minutos depois, toca a campanhia do quarto….minha esposa, que estava deitada nua mexendo no celular…nua mesmo vai abrir a porta…claro que era ele…ela abre totalmente a porta, e diz:
– Gostou?
O rapaz realmente era boa pinta…de regata e bermuda, nem olhou pra mim, pois não desgrudava os olhos dos peitos da minha mulher…já foi entrando, fechou a porta e foi agarrando e beijando ela, enquanto esfregava a mão na sua bunda….
Minha mulher só gemia…estava com muito tesão…ele forçou ela na parede, com a bunda virada para ele…tirou a roupa e começou a morder sua nuca…ela delirava de tesão enquanto esfrega a bunda no pau e batia uma punheta pra ele ao mesmo tempo, pois seu pau já estava duríssimo…e realmente era grande….
Eu, nessas altura….já estava sem roupa, sentado na cadeira, alisando o pau…não queria gozar ainda porque sabia que ia rolar muita putaria….
Sem dizer uma palavra, ele jogou ela na cama…ela ficou de quatro virada pra ele e começou a chupar o pau dele com muita vontade…engolia praticamente tudo e lambia as bolas…o rapaz ficava de olhos fechados só gemendo….
Depois de uma boa chupada, ela ainda de quatro,vira a bunda pra ele e diz:
– Enfia essa pica, pois minha buceta gulosa quer mostrar pro meu marido como é ser fodida de verdade !
Eu…mais que depressa, sem dizer nada passei uma camisinha pra ele (que eu já tinha separado antes)….ele colocou a camisinha e socou de uma só vez…..ficou bombando um bom tempo na buceta da minha esposa…e ela gritava:
– Ai que delícia….!!! Deve fazer tempo que vc. não come uma gostosa assim, né ??? Sua noiva te largou faz tempo ???Pode me comer pensando nela… vc. mete muito bem !!!
O cara não falava nada…só gemia e socava….
Até que de repente, ele tira o pau da buceta dela..eu pensei que ele ia gozar…mas ele dá um tapa forte na bunda dela…arreganha um pouco a bunda…eu já sabia…o f.d.p. ia comer o cú da minha esposa !!!!
Ela não tinha entendido direito ainda…acho que estava esperando ele socar na buceta de novo…mas tomou outro tapa na bunda e ele foi enfiando no rabo da minha esposa aquela pica que estava duríssima…
Ela ainda tentou se esquivar…mas novo tapa na bunda, dessa vez mais forte…e um puxão nos cabelos fez minha esposa arrebitar mais a bunda, e gritar:
– Isso…meu macho…!!!! Domina sua vadia !!! Eu sou sua puta agora !!!! Mesmo que eu não queira dar o rabo vc. tem direito…pq. é meu macho !!!! Vc. merece uma puta como eu !!!! Me faz mulher !!!! Arregaça meu cú do jeito que vc. quiser !!!
Enquanto ela falava isso…eu gozei..não aguentei…e o cara continuava bombando forte, e segurando os cabelos dela….
Até que de repente, da mesma forma que tinha tirado da buceta…tirou do cú dela…jogou a camisinha pro lado…e puxou os cabelos dela em direção ao pau…ela não se fez de regoda…e engoliu o pau e deu umas tres chupadas…e ficou com a boca aberta esperando ele punhetar e esporrar em todo o seu rosto…engolindo depois da gozada, para limpar o pau….
Depois disso…ela se deitou, toda gozada…e o cara, por incrível que pareça…sem dizer nada…colocou a bermuda, a regata…e saiu, sem dizer nada…
Eu fiquei olhando minha mulher nua, na cama, toda esporrada, com a maior cara de safada de mundo….e fui até ela e a beijei com muito carinho….afinal ela é a melhor esposa do mundo !!!

Minha mulher e DOIS negros super dotados Escrita: rela341063

Olá, aqui é o Carlos novamente, como contei no relato anterior “Minha mulher e o negro super dotado”, conhecemos um rapaz da raça negra chamado Mauro, que comeu minha mulher Patrícia, uma loira de 32 anos que passa a perna em muitas garotas de 18.

Depois da primeira transa, que conto num relato anterior, Mauro veio a nossa casa mais umas duas vezes, e meteu a vara em Patrícia como ninguém. Eu adorava ver minha mulher oferecendo sua bocetinha rosada e raspada para aquele negro alto, musculoso e super bem dotado.

Patrícia adora chupar a vara dele até ele gozar vários jatos de esperma dentro da boca e na cara dela, depois ela urra de prazer sentindo um pau de 22 centímetros rasgando as entranhas dela. É super excitante, e gozamos no mínimo umas 4 vezes cada um durante nossas orgias inter-raciais.

Na última vez que Mauro veio sozinho, nos contou que havia dito ao seu primo, Everaldo, o que fazia conosco. Mauro disse que seu primo ficou super interessado e mandou ele perguntar se Patrícia poderia transar com dois caras negros na minha frente. Entendemos a deixa, eu olhei para minha mulher e notei o sinal de OK, então disse a Mauro para trazer seu primo na próxima vez.

O que vou narrar recém aconteceu este fim de semana, Sábado, 12 de abril. Mauro como sempre pontual, chegou ao nosso apartamento às 7 da noite, acompanhado de Everaldo, que se parecia muito com ele. Era alto também, um corpo malhado, e muito educado.

Assim que entraram, já notei que Everaldo quase comeu Patrícia com os olhos, e devia estar se imaginando enfiando a vara naquela fêmea gostosa e fogosa. Ele não podia esperar a hora da ação que seu primo Mauro havia narrado.

Como sempre, tomamos umas cervejas para relaxar, e eu disse que queria deixá-los à vontade. Fui para o quarto por uns minutos, e depois Patrícia me contou que assim que eu saí da sala, os dois não perderam tempo. Começaram a sarrar ela, um na frente e outro atrás. Everaldo tirou a blusa dela, enquanto Mauro abaixava sua mini saia.

Everaldo chupava um peitinho de Patrícia enquanto Mauro chupava o outro e enfiava um dedo na bucetinha dela. Everaldo então passou a enfiar um dedo no cuzinho virgem de minha mulher.

Quando eu cheguei na sala, Patrícia estava ajoelhada no chão, alternando entre as duas varas gigantes, hora chupava Mauro, hora chupava Everaldo. Os dois pareciam estar no céu, sabendo que logo logo estariam arrombando aquela bucetinha branca.

Depois de alguns minutos, como de costume, Mauro anunciou que iria gozar, e começou a derramar seu esperma abundante, que sujou a cara de Patrícia e caiu até no chão, de tanta porra que ele ejaculava.

Everaldo segurou o gozo, e pediu Para Patrícia deitar no sofá. Ele se aproximou e caiu de boca na buceta dela, lambendo e chupando o clitóris dela enquanto enfiava um dedo em seu cuzinho apertado.

Patrícia gemia e delirava de prazer, não podendo conter um orgasmo múltiplo, que deve ter derramado seu caldo de gozo todo na boca de Everaldo, que chupou até a última gota.

Depois dela gozar, se pôs na famosa posição de cachorrinho, onde ela fica irresistível com aquela bucetinha rosada convidando você para entrar e se saciar. Everaldo não perdeu tempo e meteu o pau nela por trás, enquanto Mauro enfiou a caralho meio mole ainda na boca dela.

Everaldo era tão potente como Mauro, porquê aguentou uns 12 ou 15 minutos, num vai e vem rápido e agressivo, arrombando as entranhas de Patrícia, que às vezes parava de chupar a pica de Mauro para dar seus gemidos de fêmea no cio, anunciando mais um orgasmo gostoso.

Eu estava sentado numa cadeira no canto sa sala, observando aquela orgia excitante e me masturbando, quando eu sentí que ia dar uma gozada, me aproximei de Patrícia e enfiei o pau na sua boca, substituindo o de mário. Gozei gostoso demais na boquinha quente dela, e Everaldo não resistiu e também gozou dentro dela, na posição de cachorrinho.

Mauro já estava pronto pra outra, com seu caralho tão grosso que se via as veias pulsando. Ele empurrou Everaldo e meteu na buceta de Patrícia em uma só estocada. Ela deu um gritinho, misturando dor e prazer, e abaixou mais ainda seu corpinho, deixando aquela bunda maravilhosa bem empinada para saciar Mauro.

Ele passou vários minutos dando suas estocadas rápidas, e gozou com um urro de alívio e prazer, tirando o pau pra fora e melando as nádegas da minha mulher com seu leite.

Depois de uns 20 minutos de descanso e uma rodada de cerveja, Patrícia tomou a iniciativa e pediu para Everaldo deitar no chão, ela veio por cima, sentou-se nele, e começou a cavalgar em cima de seu pau. Ela rebolava e mexia como uma puta profissional, sua intenção era dar prazer àqueles dois machos bem dotados, deixá-los loucos de tesão, e ela era boa pra isso.

Nesse momento, Mauro perguntou se ela gostaria de uma penetração dupla, o que ela negou, pois nunca tinha gostado de dar o cuzinho, pela dor forte que sentia. Mauro insistiu, e ela disse que ele podia só enfiar a cabecinha do pau no cuzinho virgem dela, o que me excitou e fez meu pau crescer novamente.

Contente, Mauro se ajoelhou, ela deitou em cima de Everaldo, que tinha seu pau enfiado na bucetinha dela, e mostrou aquele cuzinho, fechadinho e convidativo.

Mauro enfiou um dedo no cuzinho dela, lubrificou seu pau com saliva, e empurrou a cabeçona grossa, ela deu um gritinho e disse para ele parar por alí. Mauro estava satisfeito em enfiar só a ponta do pau, e, segurando o resto do caralho, ficou num vai e vem lento, saboreando a entrada do cú de Patrícia, enquanto Everaldo metia forte por baixo.

Aquela cena me fez gozar numa punheta gostosa, e logo depois Everaldo gozou dentro dela. Mauro estava com o pau latejando, com vontade de enfiar tudo, mas sabia que não podia e respeitava a vontade de Patrícia.

Depois de alguns minutos, Mauro deu um gemido e gozou dentro do cuzinho dela, ele parecia em transe, e ela gemia, não sei se de dor ou prazer.

Vendo aquele cuzinho aberto e jorrando esperma, eu e Everaldo nos recuperamos rápido, então, primeiro ele, depois eu, enfiamos a cabecinha no cú de Patrícia e gozamos dentro mais uma vez.

Quando ela se levantou, o esperma dos três escorria pelas suas coxinhas grossas, e para nossa surpresa, Everaldo se ajoelhou e lambeu tudo.

A noite terminou com cada um de nós comendo Patrícia mais uma vez na posição de papai e mamãe, na cama do nosso quarto. E, depois que eles foram embora, eu comí o cuzinho dela mais uma vez, porquê não é todo dia que ela permite algo assim.

Tivemos uma noite maravilhosa, e Everaldo realizou seu sonho de ter comido uma loira pela primeira vez.

Abraços.

DUVIDOU, VIROU CORNO Escritor:23cmsp

Me chamo Ari, casado, 45 anos, 1,75, 75 kg, loiro. Trabalho numa empresa de informática. Conversando com os colegas de trabalho, resolvemos que iriamos bater uma bolinha aos sábados. Alugamos a quadra e conseguimos reunir dois times. Tudo acertado, no sábado fomos a nossa primeira partida. Foi muito legal, o pessoal se descontraiu muito. Após o término do jogo, fomos tomar aquela ducha. Todos pelados e claro não tem jeito de espiar o tamanho do pau. Lógico que bem discreto. Logo percebi que tinha um rapaz, João, com seus 30 anos, também casado, disfarçadamente ficava olhando para minha rola, que mede 23cm. Na verdade não tinha muita amizade com ele. Quando percebia que ela estava olhando, eu claro, para ver o que acontecia, começava a ensaboar e a alisar a minha rola. Olhava pra ele e via que estava vidrado com olhar fixo. Até ai não tinha a mínima ideia qual seria a dele. Como ele trabalha em outro Departamento, raramente nos encontrávamos. Os dias foram se passando e eu não via a hora de chegar o sábado pra saber qual era a dele. Já tinha até bolado um plano pra poder ficar a sós com ele. Finalmente o sábado chegou. Após o término jogo, me aproximei dele e disse.
-João, estou sem carro, você poderia me dar uma carona?
-Claro. Sem problemas.
-Vamos assim mesmo, sem tomar banho, tudo bem?
-Pra mim está tudo bem.
Entramos no carro e após algumas quadras, pedi pra que ele parasse para que pudéssemos conversar. Fui logo direto ao assunto.
-Cara, no sábado passado quando estava tomando banho, percebi que você não tirava os olhos da minha rola. Fiquei a semana toda pensando o porquê da sua atitude.
-Na verdade é que eu nunca tinha visto uma rola tão grande e grossa como a sua. Nem eu sei o porquê fiquei tão admirado de ver tamanha ferramenta. Sabe, eu sou casado, muito ativo. Mas foi só admiração mesmo.
-Mas, você não gostaria de pelo mesmo dar umas pegadinhas, quem sabe dar uma bela chupada?
-Não, nem pensei nisso.
-E quando você estava transando com sua mulher, não ficou pensando nessa rola entrando na bucetinha dela?
-Na verdade pensei sim. Mas nada comentei. Pois ela é muito puritana nesse sentido. Uma que não aceitaria ela me traindo e outra eu DUVIDO que ela também aceitaria. Do jeito que ela é recatada, fiel, eu DUVIDO.
-Você duvida mesmo que ela não aceitaria? Eu tenho certeza que se ela visse o meu pau duro, ela toparia. E você também toparia, vendo essa rola todinha dentro da buceta dela?
-Nunca tinha pensado nisso. Mas eu ainda DUVIDO que ela aceita.
-João, para que realmente possamos tirar a sua dúvida, aceita um plano
-Meio a contra gosto, aceito. Qual é o plano?
-Muito simples. Vamos até a sua casa, e você diz que o chuveiro do clube estava em reforma e fomos tomar um banho. Eu vou primeiro e esquece de me dar a toalha. E você vai comprar umas cervas. Não se preocupe que eu não vou atacar a sua mulher. Tudo bem?
-Aceito, mas continuo duvidando que você consiga alguma coisa.
Chegando em sua casa, ele me apresentou sua esposa, a Rose, 1,65, seios médios, bundinha durinha, lábios carnudos. Por sinal bem gostosinha. Ela ficou surpresa por ainda estarmos com uniformes do jogo. Ele explicou os motivos e ela aceitou. Indicou pra mim onde era o banheiro.
João saiu pra comprar as cervas. Eu tomando banho, fiquei pensando na Rose e logo meu pau ficou duro. È agora que vou dar o golpe. Gritei do banheiro:
-João por favor pode me trazer uma toalha? (claro que eu sabia que o João não estava e era ela quem viria trazer). Deixei a porta totalmente aberta e fiquei alisando o meu pau que estava duríssimo. Quando ela chega pra me entregar a toalha, foi aquela surpresa. Eu naquele estado, e ela sem saber o que fazer. Ficou paralisada, olhando fixamente pro meu cacete que eu continuava a alisar e a balançar. Eu com a cara de pau, disse. Me desculpe, eu pensei que fosse o seu marido que iria me trazer a toalha. E como que sem graça, pequei a toalha e me virei. Percebi que ela ficou um tempo paralisada sem saber o que fazer. Saí do banho e não a encontrei. Logo em seguida o João chegou com as cervas. Perguntando; Tudo bem por ai?
Tudo em ordem. Nisso a Rose chegou, mas não teve coragem de me encarar. Sentamos e fomos tomar as cervas e jogar um pouco de conversa. Eu muito sacana, ficava alisando a minha rola por cima da calça, pois tinha percebido que ela não tirava os olhos. Em dado momento eu disse:
-Joao, aconteceu algo que eu queria lhe dizer. Não foi culpa de ninguém. Espero que você não fique chateado comigo e nem com a Rose. È que eu pedi uma toalha, e eu não sabia que você tinha saído, a Rose foi me levar e me viu nu. Claro que nós dois ficamos envergonhados. Mas, preferi falar agora na frente dos dois para deixar tudo esclarecido. Espero que você compreenda que não houve nenhuma maldade de ambos.
-Pra mim tudo bem. Essas coisas acontecem. E Pra você Rose está bem?
-Claro que também fiquei muito chateada, mas foi sem querer. Tudo bem.
Me despedi e fui embora marcando um almoço com o João na segunda feira. Durante o almoço fui logo perguntado:
-E ai João, o que tem a me dizer? Conversou com a Rose sobre o acontecido?
-Conversamos sim. Ela me disse que nunca tinha visto um pau tão grande e grosso. Aliás ela só tinha visto e experimentado o meu, pois nos casamos novos e ela virgem.
-Foi só isso?
-Olha cara, enquanto ela dizia isso meu pau não sei porque ficou duro e ela acabou percebendo. Enfiei a mão em sua buceta e notei que estava toda melada. Acabamos transando muito. Ela parecia uma loba. Gemia, pedia pra enfiar tudo. Gozamos várias vezes.
-Você perguntou se ela gostaria de experimentar a minha rola?
-Em um dado momento quando estava metendo em sua buceta, perguntei se ela estava pensando na sua rola, e afirmou que sim, e gozou logo em seguida.
-Amigo, agora chegou a hora do xeque-mate. Você ainda continua DUVIDANDO que eu coma sua mulher?
-Ainda continuo sim. Acho que foi só aquele momento. No domingo, transamos normal como das outras vezes.
-Então você aceita um novo desafio?
-Aceito sim. Vou pagar pra ver. Eu confio totalmente nela.
-Tá bom. Então vamos fazer o seguinte. Na próxima quarta-feira, você liga pra ela, dizendo que você esqueceu de trazer um pen drive e que eu vou passar lá pra pegar por volta das 18 horas e você vai chegar um pouco mais tarde. Mas, 15 minutos depois você entra pra ver o que vai estar acontecendo.OK?
-OK
Finalmente chegou a quarta-feira. No horário combinado estava tocando a campainha. Para minha surpresa, Rose veio me atender com o cabelo soltos, um shortinho realçando sua buceta e uma blusinha sem sutiã. Toda sorridente, me deu um forte abraço e eu já fiz questão de encostar o meu pau em sua coxa e me convidou pra entrar. Ofereceu-me um café. Sentamos e eu lhe perguntei sobre o acontecido do sábado. Ela com uma carinha de safada me respondeu que nunca tinha visto nada igual. Levantei –me e fui em sua direção. Passei a mão em seu rosto e dei-lhe um tremendo beijo em sua boca carnuda. Ela novamente ficou sem nenhuma reação. Dizendo; não isso não pode acontecer. Sou casada e com o seu amigo. Nunca fiz nada disso. Está errado. Para com isso se não eu vou contar pra ele que você me atacou. Mas, percebi que não estava convicta no que estava dizendo e passei a beijar o seu pescoço alisar seus peitinhos que já estavam bem durinhos. Peguei sua mão e dirigi para o meu pau que a esta altura já estava querendo sair das calças. Ela, para que ele já está chegando. Acabei tirando sua blusa e chupei aqueles lindos seis. Para, para, que eu não vou aguentar. Quanto mais ela falava mais eu a acariciava. E mais ela ia cedendo. Como você chupa gostoso. Isso, continua. Ai que delicia, chupa meus peitos, aiiiiiiiiiiiiiiiiiii vou gozaaaaaaaaaaaaaaaaaaaarrrrrrrrrrrr só de saber que outro macho está me chupando. Nossa que gostoso. Já havia passado o tempo que tínhamos combinado do João chegar em casa. Ele já deveria estar chegando. Fiquei com mais tesão ainda, porque ele iria ver sua mulher se transformar numa verdadeira putinha. Abaixei minhas calças, e meu pau saltou pra fora, batendo em seu rosto. Ela ficou impressionada. Segurou com as duas mãos e começo a bater uma punheta lentamente como se estivesse segurando um troféu. Nossa Ari como é grande e grosso, queria que você me comesse de tudo que é jeito mas não sei se vou aguentar tudo isso. Você me arrombar, vou ficar larga e o João vai perceber. Então começe a chupar esse pau. Chupa minha gostosa, hoje você vai sentir o que um verdadeiro pau na sua boquinha Enfiava o que cabia na boca, lambia de cima até as bolas, depois subia até a cabeça vermelha. Enquanto chupava o que sobrava ela com as duas mão bati uma punheta. Que boca maravilhosas. Chupa sua gostosa, sua putinha era esse pau que você estava querendo. Sim. Que pauzão gostoso. Quando estava quase gozando percebo que o João estava na sala. Ela não tinha percebido. Aí meu tesão foi a mil. Segurei a cabeça dela, forçando sua boca dentro do meu pau, agora vou gozar nessa Não resisti e ejaculei muita porra quase que ela ficou engasgada. Isso sua puta, engole minha porra. Isso que você queria? Sentir esse pau na sua boca .......a porra escorria por toda a sua cara......... Aí aconteceu . Ele viu o João na sala. Ele estava sem calças, batendo uma punheta. Meu amor, desculpe, mas não resisti
Esse pauzão do seu amigo. Juro que queria experimentar. Sou culpada, faça o que você quiser que eu aceito. Foi aí que João se declarou. Eu fui o culpado disso tudo. Eu DUVIDA que ele te comeria. Foi um plano; Mas, estou tão contente e feliz, porque acabei de descobrir que fundo eu queria era mesmo que você transasse com outro macho e que tivesse uma pica desse tamanho. Veja o estado que estou. De pau duro, batendo uma punheta, vendo esse tremendo caralho na sua boca. Agora entrei pro clube dos cornos. Levamos Rose pra cama. Ficamos todos nus. Chupei aquele linda bucetinha até ela gozar em minha boca. Chupa meu gostos, que língua gostosa, aiiiiiii eu também vou gozar. Abri suas pernas, deixando bem amostra sua bocetinha toda molhada, agora vou meter essa rola todinha.. Meu amor será que você vai aguentar? Vai com calma......
Eu cada vez estava mais tesudo. Veja meu corninho ele vai meter nessa buceta que era só sua. Veja o tamanho. Vou ficar toda rasgada. Comecei a forçar a cabeça, mas estava difícil de entrar, escorregava muito, Aí pedi pra o corninho me ajudar. Segura meu pau para não escapar. Ele, mas eu nunca peguei em nenhum outro pau. Sei que você também está com vontade de sentir essa rola. Olhou pra mulher e ela acenou com a cabeça. Pegou no meu cacete e começou a bater uma punheta de leve. Admirado, dizia..como é grande, grosso, gostoso e aumentava a punheta. Eu sei que você também queria sentir. De uma molhadinha na cabeça pra poder entrar melhor. Ele não se fez de rogado. Abocanhou com tudo aquela tora. Rose ficou surpresa de ver ele sugando com tanta vontade aquela rola. Tá gostando, meu corninho. Isso sim que uma verdadeira rola. Deixa ele me arrombar, deixa. Consegui meter a cabeça, ela soltou um urro de dor. Para, você está me arrombando. Não vou aguentar. Parei e esperei a dor passar. Fui enfiando lentamente cada centímetro em sua buceta que agora já estava toda molhada. Quando já tinha entrado até a metade, comecei um vai e vem. Ela gemia urrava que pau gostoso
. Enfia mais, quero tudo na minha buceta. Veja meu corninho estou aguentando tudo. De uma só vez, enfiei tudo o que faltava. Saiu lágrimas de seus olhos, Urrava, gemia. Seu FDP meteu tudo de uma só vez? Aí que dor, tira, tira,, Eu parei para que ele pude se recompor. Agora sim, vamos meter de verdade......sua puta, gostosa vai ficar toda arrombada........ ela, vou gozarrrrrrrrrr........aí que delicia............ continuei num vai e vem frenético. Tirava e enfiava tudo de uma só vez. Ela gemia, mete mete tudo. Veja meu corninho isso sim que é rola.....que gostoso mete mais..........Fiz ela ficar de quatro. Aí ficou mais gostoso ainda. Metia tudo.... Enquanto fodia ela de quatro ela fazia um tremendo boquete no corninho. Aí que delicia, sentir dois paus. Que gostoso. Maravilhoso. Mete, mete tudo,,,vou gozar di novooooooooooooo...... Eu também não resistindo tirei todo o meu pau de dentro de sua buceta, fiz os dois ficarem deitados lado a lado E o corninho batendo uma tremenda punheta, acabei gozando nas suas bocas e caras. Era tanta porra que ambos ficaram todinho esporreados. Os dois me chuparam até meu pau ficar todinho limpinho. Fomos tomar um banho e comer alguma coisa pois ninguém é de ferro.......Fomos pra cama novamente e Deixe começou a fazer uma bela chupe no meu pau. Quando já estava em ponto de bala disse: Agora vou cavalgar bem gostoso nesse cacete. Colocou sua buceta em meu pau e forçou a entrada. Mesmo depois de já estar acostumada, foi difícil a entrada. Falou: Corninho ajuda a enfiar tudo em minha buceta. Ele mais que depressa segurou meu cacete e direcionou pra entrada, sem antes dar uma bela chupada, que deixou o meu pau bem molhado. Foi entrando e ela gemendo e gritando. Aí que delicia de cacete, me arromba toda. Olha corninho como entra gostoso. Quero tudo dentro de mim. É bom demais esse cacete todo dentro de mim. Pedi pro corninho meter em seu cuzinho, Agora ela estava com duas rolas. Foi a loucura. Como é bom demais ter duas rolas. Sem imaginei isso. Agora tenho dois machos me comendo. Aceleramos Aí não aguento mais, vou gozarrrrrrrrrrrrrrr. Seu corpo ficou inerte. Claro que eu também queria comer seu cuzinho. Sai da minha posição, coloquei-a de quatro e falei. Agora é minha vez de comer esse cuzinho. Fez uma carinha de medo, mas disse. Sou sua putinha, quero levar tudo no meu cuzinho. Vem. Enfiei a cabeça e fui colocando bem devagar até que consegui enfiar tudo. Que cuzinho apertadinho, Ela gemia e gritava. Mete, mete tudo. Quero ser arrombada. Comecei um vai e vem frenético. Entrava tudo até o saco bate em sua bundinha. Quando meu cacete estava tudo dentro daquele cuzinho, olhei pro corninho que estava batendo uma punheta e disse “Você ainda DUVIDA da sua querida mulherzinha? “ Não duvido de mais nada. Então agora vou comer ela quando eu quiser. Tá certo? Se ela quiser pode comer, pois eu também adorei ela ficar toda arrombada. Não aguentado mais, gozei como louco em seu cuzinho. A porra escorria pela sua bundinha, e pedi pro corninho lamber tudo.
Ela já exausta, ficou deitada sem se mexer. Ao me despedir disse a ele: Sabe você uma bundinha muito gostosa. Duvida que...........Ele sem deixar de completar a frase, falou. Não vou duvidar de mais nada. E acabamos caindo na risada. Pelo menos uma vez por mês fazemos a nossa festa. E aos sábados continuamos com nosso jogo e na hora do banho ele só fica olhando pra minha rola.........
Amigos do conto erótico ; Nunca duvidem...........que pode acontecer..........

Juju Ferrari - Vazou Video Intimo dela Corre que vai Excluir !!!!


Eu & Meu Personal Trainer. Autor: docecomomel

Bem eu atualmente moro em um condomínio fechado, é um local muito bom além de termos segurança.
Mas em compensação todos sabem da vida de todos.
Como eu moro com uma amiga e sempre estou na sacada de minha casa, isto dá uma ampla visão da rua inteira.
Observo aquele professor de ginástica que tem algumas alunas no condomínio mesmo.
Como disse todos tomam parte da vida de todos e eu claro não sou exceção.
Sou mulher e como todas são curiosas.
Vez ou outra via o professor entrar na casa de minha vizinha, e o tempo de demora de aula era muito além do normal.
Sei, pois faço aulas na academia e sei o tempo de duração de aulas.
Bem só bastava o marido de minha vizinha sair o professor já estava na porta.
Também uma gata com um marido com idade de ser pai dela é isto que dá.
Uma amiga e poetisa sempre me dizia quando a diferença de idade é maior que 14 anos é difícil de administrar. Mas algumas pessoas que não sabem ler adoram comprar jornal para os outros lerem(senso de humor).
Só bastava o marido de Sônia sair e o professor entrava logo, acredito para alongar a musculatura.
Vocês sabem que mulher é uma divulgadora nata de serviços, pois bem que aconteceu encontrei-me com minha vizinha na padaria e ela toda alegre e feliz perguntou-me se não queria um personal trainer.
Pois o Eduardo estava dando aulas a domicilio.
Ah... Você fala o professor da casa 13?
Sim! Marcela ele mesmo, menina se você começar a ter aulas com ele não vai se arrepender. Vai lhe deixar sempre relax e feliz.
Dizendo isto piscou o olho entre risos.
E ele é ótimo em tudo que faz, mas não posso ter aulas diariamente você sabe marido sempre desconfiado, ai já viu não é.
Hum... Vou entrar em contato com ele hoje mesmo.
Obrigado pela dica.
De nada querida, amigas e vizinha é paras estas coisas servir e ser servida. Rsrsr.
Você vai adorar, mas não precisa ficar cativa viu? Rsrsrsr.
Pronto agora que a curiosidade surgiu a mil vou hoje mesmo falar com o professor, afinal ele é um tesão de macho.
Xiii... Já fiquei excitada pensando nos dotes daquele macho exemplar com seu bíceps avantajado .
_Alô é o Eduardo?
_ Sim é ele mesmo!
_Tudo bem aqui é Marcela da casa 17, queria saber se você tem horário vago?
_Tenho as terças e quintas as 19 h.
_Ah... Muito bom poderia reservar para mim, este horário é bom que já cheguei do trabalho ,e exercícios faz deixar stress de lado. Claro .
_Quando começamos?
_Amanha mesmo está bom?
_Está ótimo!
_Pronto já joguei o laço, mas quem será laçado eu ou ele?
Na terça feira cheguei do trabalho eufórica tomei banho e vesti uma roupa leve, fiquei a espera do professor.
Não demorou muito a Campânia tocou, era ele o Eduardo lindo com calça e uma camiseta branca a que delineava seu tronco forte e atlético.
Começamos a sessão de alongamentos, e outros exercícios, sempre nossos corpos se tocavam.
Eu digo com sinceridade estava cada vez ficando excitada.
E o pior que não era só eu, em determinado exercício em que eu esticava dois halteres a altura da cabeça o professor ficou encostado a mim, bem atrás e pude sentir toda sua força física.
Seu cacete estava rígido como um porrete.
E que porrete grande o desenho da calça mostrava tudo.
Meio desconcertado acabou nossa aula, mas com certeza a 2ª aula terá outros exercícios menos estressantes. rrsrsr
Na minha segunda aula eu estava vestida para matar, de top branco que delineava muito os bicos rosados de meus seios. E um a calça leg. preta.
Pensei comigo mesmo.
È hoje... rsrsr.
Exercícios e alongamentos em prática.
Eduardo ficava tão próximo que eu respirava sua loção pós barda de tão perto que seu corpo ficava junto ao meu.
Depois de alguns minutos de exercícios eu soltei um suspiro de alivio e desabafei pronto Edu por hoje é são estou exausta queria mesmo era uma massagem relaxante e um bom banho.
_Ah das duas coisas uma eu posso resolver!
_Me daria banho ou faria uma massagem, bem quem sabe se você permitir posso fazer as duas coisas, só depende de você, mas deite-se aqui que lhe darei uma massagem dizendo isto indicou o sofá.
Apenas me joguei e fiquei a mercê de suas mãos forte mas de uma suavidade extrema.
Suas mãos percorria meu pescoço e meus ombros com movimentos circulares. dando suaves apertos com os polegares. Deixando-me inebriada da suavidade.
Já bem relaxada entreguei-me a um torpor e estava quase cochilando quando. Eduardo começou a beijar-me, seus lábios úmidos a principio percorria minha nuca.
Assustei-me e virando bruscamente de encontro a seu olhar recebi um beijo de língua.
Forte a pegada de Eduardo, nada poderia fazer a não ser corresponder pois eu assim como ele estava querendo.
Suas mãos acariciavam meus ombros, meus seios, deixando-os turgidos de excitação.
Tirando meu top começou a mordiscar com carinho intenso.
Tirei sua camisa e logo estávamos ali na sala sem roupas tendo como cenário um sofá e um tapete forrado de almofadas.
Foi para onde fomos ,saciar nossa fome de sexo.
Quando Eduardo tirou sua calça não contive a exclamação de ver aquele belo cacete armado, apontado para mim.
Lindo como um deus negro!
Começou a pincelar seu pau, e vez e outra forçava a entradinha.
Bem entre meus grande lábios, que molhados de excitação estavam prontos para recebê-lo.
Era uma flor abrindo-se para um beija flor fazer seu ninho. Despejando néctar e me inundando de amor.
Quando nós já estávamos bastante relaxados entregues ao torpor de caricias de mãos e lábios, que se buscam, saciando a louca vontade do orgasmo.
Eduardo com jeitinho foi metendo a cabeça do seu cacete, lentamente eu sentia sua glande avantajada adentrar as minhas entranhas.
Suspiros e gemidos eram ouvidos.
Olhando notei que seu cacete já estava dentro, e com gestos circulares começamos um vai e vem gostoso e sensual.
Nosso movimento fazia com que seu cacete se enterrasse mais ainda deixando apenas seus culhoes de fora.
Aos poucos começamos em um lento vai e vem, meu mel lubrificava seu pau,
Depois ele começou a foder com mais rapidez.
Eu rebolava muito no seu cacete.
Depois de um tempo mudamos de posição e Eduardo me pediu para que o deixasse sentado no sofá, coisa que adorei.
Eu fui por cima dele e sentei em seu pau, ficando frente a frente, beijava com sofreguidão,
O galope desenfreado quase me faz uma eximia amazona.
Pediu-me para parar e mudamos de posição.
Ficamos de frango assado e ele penetrou com tudo.
Sentia com muita firmeza e vigor seu cacete rasgando-me e enchendo-me de seu leite quente.
Não aguentando mais comecei a ter um novo orgasmo.
Nossos odores misturavam-se, nossos lábios sedentos a procura do néctar suave.
Explodimos em uma tênue sessão de massagem.
Meu personal trainner, me cativou com seus alongamentos massagens e coisitas a mais.
Mas na verdade não gostei do alongamento, mas sim da excitação de sua musculatura se derreter nas minhas entranhas deixando-me cheinha de prazer.

Comeram minha esposa


 Sempre sonhei em ter uma esposa bonita, gostosa e liberal. Quando conheci minha esposa Daniela, ela era uma menina ainda, e como ela teve uma formação muito rígida, para mim foi um desafio transformar aquela loirinha tímida de narizinho arrebitado, numa mulher gostosa e louca por sexo. Aos poucos e com muita paciência fui incentivando Daniela a cuidar e exibir seu belo corpinho.

Hoje tenho 30 anos e ela 24, passados sete anos do nosso casamento, posso dizer com orgulho, que alcancei meu objetivo, pois a garotinha tímida (apesar de ainda ter o mesmo rostinho de menina de sempre) se transformou em uma mulher gostosa e sensual dos meus sonhos. Daniela adora vestir roupas provocantes. Seus seios são firmes e apontam atrevidamente para cima, suas coxas são grossas e roliças, e sua xoxotinha sem duvida é seu ponto forte, pois é macia e volumosa, (daquelas que podem ser vistas até quando a mulher esta de costas).

Em qualquer lugar onde vamos, ela se destaca, e me sinto orgulhoso de ver os homens babando por minha esposa. No meu trabalho depois que a levei em uma festa da empresa, todos queriam ser meu amigo. Até meu chefe, que me tratava mal, se aproximou de mim. Mas era na cama que tínhamos um longo caminho a percorrer, no inicio qualquer tentativa minha de ir além do que ela considerava “normal”, eu era rapidamente repreendido. Com muita paciência fui mostrando para ela os prazeres do sexo, até faze-la encarar o sexo como algo normal e prazeroso.

Daniela foi se transformando aos poucos em uma mulher liberal. E se tornou minha cúmplice nas mais loucas aventuras. Já transamos nos mais diversos lugares, em banheiros de restaurantes, em cinemas, praças e parques. Nós dois juntos, em matéria de sexo, fizemos de tudo que um homem e uma mulher podem fazer a dois. Minha esposa ficou do jeito que eu sempre sonhei, talvez até um pouco além do que eu esperava, pois ela não mede esforços para ficar cada vez mais gostosa e sensual. Ás vezes me surpreende, como certo dia que ela sem me dizer nada colocou um piercing no umbigüinho, e uma tatuagem no tornozelo. Entre nós existe um desejo imenso de sempre experimentar coisas novas. E foi este desejo de sempre experimentar “algo novo” que me encorajou a dizer a ela minha maior fantasia, a de transar com duas mulheres ao mesmo tempo(alias esta é a fantasia de todo homem). Conversamos muito sobre o assunto, Daniela chegou a dizer que também tinha vontade de transar comigo e outra mulher, e até comigo e outro homem também, mas apesar de se mostrar interessada, ela disse que precisava de um tempo, pois ainda não estava se sentindo totalmente segura para encarar tal aventura. Cheio de tesão resolvi “dar tempo ao tempo”.

Ficamos um bom tempo sem tocar no assunto, mas foi depois de uma de nossas transas, onde fantasiávamos uma terceira pessoa, que Daniela tocou no assunto, e comentou que seria melhor se a mulher fosse alguma “conhecida”. Meu tesão aumentou mais ainda, e pensei logo em Fabiana, uma amiga da minha esposa na qual sou louco de tesão. E não é por menos, ela tem a idade, peso e altura de minha esposa, seu rosto é perfeito e seu corpo deliciosamente sinuoso. Seus cabelos são castanhos, e seus seios são os mais bonitos que eu já vi, grandes, firmes e bem arredondados. Se eu não a conhecesse, eu diria que era uma prótese de silicone, de tão perfeito. Ela tem uma boca gostosa, com uma pinta sensual do lado. Sempre tive vontade de morder aquela boquinha, simplesmente um tesão de mulher. E como ela é divorciada e vive contando para minha esposa de suas aventuras, fiquei cheio de esperança.

Os dias se passaram e Daniela me disse que tinha falado com a amiga sobre nossa fantasia, mas não disse a Fabiana que gostaríamos que ela fosse a terceira pessoa, mas segundo minha esposa, a amiga se insinuou, dizendo que ela poderia ser nossa parceira. Fiquei super entusiasmado, eu nem acreditava que estava prestes a realizar minha maior fantasia. Mas como o tesão maior não esta em comer e sim contar aos amigos, comentei com Jorge, meu chefe(que agora era meu amigo). Meu chefe então disse que me ajudaria, e me convidou para passar um dia numa casa que ele tem na praia, e me mandou convidar a amiga de minha esposa.

Fiquei de dar a resposta depois, pois tinha que falar com minha esposa, e esta com sua amiga. Na verdade eu sabia o tempo todo quais eram as intenções do meu chefe, o que Jorge queria era papar a amiga de minha esposa. Jorge apesar de ter uns quarenta e poucos anos é um cara muito boa pinta, tem os cabelos grisalhos e um corpo bem definido pela malhação. Ele também é divorciado como Fabiana, e tem uma vida de solteiro. Todo dia no trabalho ele me conta que comeu uma mulher diferente. Na empresa mesmo ele me contou como comeu quase todas, inclusive até casadas. No inicio eu até acreditei, pois toda vez que eu o vejo, ele esta com uma gata diferente, mas depois passei a acreditar que tudo não passava de embuste, por isso não importei com as verdadeiras intenções dele.

Em casa mal terminei de falar com minha esposa sobre o convite e ela excitadissima correu para pegar o telefone e falar com Fabiana. A amiga também topou e segundo minha esposa se mostrou bastante animada. Durante a semana toda fiquei ansioso, só pensando no final de semana, e fantasiando nas possibilidades que o programa traria, pois eu poderia exibir e mostrar ao meu chefe a delicia de mulher que eu tenho e sua amiga. Daniela e Fabiana passaram a semana juntas, a maior parte do tempo elas se bronzeavam e se produziam. Foi na Sexta, quando cheguei mais cedo do trabalho(de propósito é claro), encontrei as duas só de biquíni se bronzeando. Fiquei de queixo caído, as duas estavam simplesmente um tesão. Fabiana me cumprimentou como uma voz melosa e sensual. Mas o melhor estava por vir, assim que a amiga foi embora, Daniela se aproximou de mim e disse: _ Eu e a Fabiana já combinamos tudo, vai ser neste final de semana... Fiquei sem entender, e perguntei sobre o que ela estava falando.

Minha esposa então me disse que a amiga não só tinha topado o menage, como também já tinha combinado para depois que voltarmos da casa do meu chefe. Naquela hora fui as nuvens, eu nem sabia o que dizer. Daniela ficou rindo da minha cara, dizendo que eu estava com cara de bobo. Na noite que se passou nem dormi, só pensando no dia que estava por vir. No outro dia fomos cedo para a casa do meu chefe. Fabiana estava um tesão vestindo um pequenino shortinho branco, quase transparente, e uma sandália que deixava seu bumbum mais empinado do que já é. Fomos recebidos por Jorge, que não conseguiu disfarçar o tesão por Daniela, olhando-a com uma cara de tarado. Eu estava radiante, aquele sem duvida seria o melhor dia da minha vida. Ficamos esperando por Fabiana, que não demorou a chegar, e como Daniela, estava um tesão. As duas pareciam ter combinado, pois Fabiana também vestia um shortinho azul, tão pequeno como o de Daniela. Depois das apresentações, eu e Jorge ficamos tomando uma cerveja na beira piscina e conversando, enquanto Daniela e Fabiana trocavam de roupa. Contei a Jorge o que aconteceria depois que fossemos embora, e ele quase que não acreditava no que eu dizia.

Eu ainda dava os detalhes para meu chefe, quando notei que ele olhou em direção a casa e ficou em transe. Olhei na direção que ele estava paralisado, e vi que era as duas se aproximando. Realmente a visão era demais. Elas vestiam biquininhos que mal tapavam o bico de seus seios e suas xoxotinhas. As duas vieram em nossa direção como que desfilassem para nós, fazendo uma entrada e tanto. Eu não sabia se olhava para minha esposa, se olhava para Fabiana, ou se contemplava em ver meu chefe comendo as duas com os olhos. Elas se deitaram uma do lado da outra, na beira da piscina. Eu e meu chefe corremos para perto delas, e a cena que se seguiu era grotesca, eu e meu chefe ficamos olhando paralisados, aquelas duas bundas perfeitas, uma do lado da outra, com aqueles biquínis totalmente enterrados. Ficamos os quatro “jogando conversa fora”, Jorge olhava para a bunda das duas descaradamente e sem cerimonias. Eu me sentia simplesmente o máximo, pois em poucas horas eu estaria comendo aquelas duas gostosas. Daniela me pediu que passasse bronzeador em seu corpo, o que fiz com todo prazer.

A fogosa amiga também pediu a Jorge o mesmo, e eu e meu chefe ficamos um bom tempo acariciando aquelas duas deusas. Jorge era realmente um safado, ele não perdeu uma oportunidade se quer para tirar uma casquinha na amiga de minha esposa. Ele passou a mão em todas as partes do corpo de Daniela. Meu pau estava duro como uma rocha, e um detalhe em comum no corpinho das duas, aumentou mais meu tesão, o biquíni que elas usavam era tão pequeno, que dava para ver a marquinha, do outro biquíni que elas usaram para se bronzearem a semana anterior. O clima era eletrizante e ficamos a manhã inteira na beira piscina. Resolvemos então sairmos para almoçar. Eu e minha esposa trocamos de roupa e sentados na beira da piscina, ficamos esperando Fabiana e Jorge. Só depois de um bom tempo os dois saíram da casa. Como íamos no carro de Jorge, vi quando Fabiana olhou para Daniela com cara de safada, estava claro que tinha rolado alguma coisa entre a amiga de minha esposa e meu chefe. Fomos num restaurante na beira da praia, e depois que almoçamos voltamos novamente para casa. Eu e Daniela sentamos de um lado da piscina e ficamos nos beijando. Jorge foi com Fabiana para o outro lado e ficaram se agarrando também. Minha esposa estava cheia de tesão, e enquanto eu beijava seu pescoço ela fez um comentário: _ A Fabiana disse que o pau do Jorge é enorme!! Perguntei como a Fabiana sabia e Daniela respondeu: _ O que você acha que os dois estavam fazendo enquanto esperávamos eles!? Fiquei em silêncio me deliciando com a safadeza de minha esposa, ela então continuou: _ Você não notou o volume imenso no calção dele!? Nos beijamos com um tesão que nunca tínhamos sentido antes. Fabiana então chamou Daniela e as duas entraram para dentro da casa, eu e Jorge ficamos na beira da piscina. Meu chefe estava muito excitado e não parava de dizer o quando Fabiana era gostosa. Ele me chamava de sortudo e elogiava Daniela também. Alguns minutos depois as duas nos chamaram para entrar. Fomos os quatro para a sala da casa, sentamos num grosso e macio tapete, colocamos uma pequena mesinha no centro, e ficamos os quatro bebendo e conversando. Nos divertíamos e dávamos boas risadas. Jorge agora embalado pela bebida, dava beijos de língua em Fabiana, e olhava descaradamente para Daniela, eu delirava em vê-la encabulada com a situação, mas sabia que ela estava gostando.

O clima ia esquentando cada vez mais, eu e minha esposa também trocávamos beijos ardentes. Daniela começou a acariciar meu pau por sobre o calção, e sua amiga fazia a mesma coisa com Jorge. O clima pegou fogo mesmo foi quando eu e minha esposa fomos surpreendidos, enquanto nos beijávamos, pelo seguinte comentário de Fabiana: _ Olha só o tamanho do pau dele Dani!!! Eu e minha esposa olhamos em direção aos dois e Fabiana estava de joelhos entre as pernas de Jorge, segurando o pau dele. Realmente o pau de Jorge era grande e grosso, como Fabiana tinha dito a minha esposa. Daniela ficou olhando Fabiana chupar aquela rola imensa, como se estivesse hipnotizada e sussurrou baixinho: _ Olha só que pau enorme...amor!!!! Fabiana engolia com dificuldade o pau de Jorge e minha esposa olhava tudo. Fiquei olhando Daniela lamber os lábios discretamente e com a boca cheia d’água. Aquilo me excitou muito, mas o que se passou a seguir foi surpreendente. Daniela sem dizer nada e sem ao menos olhar para mim, se levantou e foi em direção aos dois. Fiquei estático, sem saber o que fazer, olhando sem acreditar. Daniela sentou ao lado de Jorge, e os dois se beijaram. A vontade que eu tinha era de puxar minha esposa dali, mas algo mais forte me impedia, permaneci sentado no sofá e fiquei olhando meu chefe beijar minha linda esposa. Vi as mãos fortes dele, acariciando a xoxotinha dela sobre o biquíni. Fabiana se sentou do outro lado de Jorge, e ele abraçado com as duas, trocava beijos de língua com as duas. Aquilo era demais, mas eu não conseguia se quer me mover do sofá, meu coração estava a mil. Meu chefe, com o rosto no meio dos peitos das duas, lambia e chupava as duas, que elas deliravam de tesão. O rosto de Daniela era de puro prazer, ela parecia estar em transe. Ele então mandou que elas chupassem seu pau, as duas obedeceram rapidamente. A primeira a abocanhar o pau de Jorge foi Fabiana, que passou a chupa-lo com volúpia. Daniela ficou com o rosto do lado, olhando fixamente para o que amiga estava fazendo, aguardando sua vez. Delirei ao ver minha esposa com a boquinha cheia d’água esperando uma chance para abocanhar o pau do meu chefe. Jorge quase sem fôlego disse ofegante: _ Deixe a Dani chupar um pouco agora!! Fabiana tirou o pau de Jorge da boca e direcionou para Daniela.

Aquele segundo foi eterno para mim, vi minha esposa com a boquinha aberta se aproximar daquele pau enorme e grosso, e quase gozei ao ver aquela cabeçona grande e vermelha deslizando para dentro da boquinha de minha esposa. Daniela se esforçava para engolir o pau de Jorge, mais era muito grosso, e só ia até a metade. Enquanto isso Fabiana, lambia as bolas enormes dele, que pareciam inchadas de tão grandes e cheias. As duas alternavam em chupar o pau dele, pareciam disputar quem era a mais sacana, pois a cada vez chupavam com mais vontade. Uma cena me fez delirar, diante da gula de sua amiga, Daniela tirou o pau do meu chefe da boca de Fabiana e disse: _ Deixa um pouco para mim Fabiana,...sua gulosa!!! A boquinhas das duas ficaram molhadinhas, pois um liquido viscoso vertia do pau de Jorge. Tenho que reconhecer que meu chefe a esta hora mostrou porque ele vivia rodeado de mulheres, se fosse eu, com duas gatas daquelas disputando meu pau, gozaria na hora, mas ele calmamente só observava as duas, e vez ou outra me olhava com cara de sacana. Depois de um bom tempo, Jorge se levantou e mandou as duas se sentarem no sofá. Ele ficou de joelho, tirou o biquíni delas rapidamente. As duas ficaram uma do lado da outra, levantaram suas pernas, deixando a xoxotinha a disposição de Jorge. Fabiana tinha uma bucetinha raspadinha, com uma pequena faixa de pelinhos.

Já Daniela estava com eu gosto, só um filete de pelinhos loiros. Jorge então passou a lamber alternadamente a bucetinha das duas, que gemiam a cada investida dele. Jorge sugava e lambia com gosto, ele se mostrava um grande chupador, e fazia de tudo para dar o máximo de prazer as duas juntas, mas estava claro que a preferida do safado era minha esposa, principalmente quando ele passou a lamber o cuzinho delas e Daniela começou a gemer bem alto. Meu pau parecia explodir dentro da calça de tão duro. Jorge mandou as duas ficarem de quatro em cima do tapete uma do lado da outra. A simples visão daquelas deusas de quatro, com aquelas bundas com marquinhas de biquíni, e bucetinhas arreganhadas, faria qualquer um enlouquecer. Eu vendo aquilo me revirei no sofá e xinguei meu chefe bem baixinho. Jorge se posicionou atrás de Fabiana, e foi empurrando seu pau bem devagar, ela começou a gemer e a elogiar o pau dele. Bem devagar Jorge foi colocando, depois começou um movimento de vai e vem, bem devagar. Enquanto isso ele acariciava a xoxotinha de minha esposa, que rebolava freneticamente na mão dele. Depois de varias bombadas em Fabiana, ele se posicionou atrás de minha esposa. Meu coração disparou. Instintivamente, me posicionei para ver melhor. Jorge vendo meu desespero para assistir, disse num tom arrogante: _ Que ver sua mulherzinha levar ferro corninho!? Jorge num gesto ousado mandou que eu arreganhasse a xoxotinha de minha esposa para ele. Fiz o que ele mandou, me aproximei deles e arreganhei o máximo que pude a xoxotinha de minha esposa. Ele então foi penetrando Daniela bem devagar. Eu nunca tinha visto a bucetinha da minha esposa daquele angulo, quanto menos com um pau daquele tamanho arreganhando-a toda. Quando o pau dele estava totalmente dentro de Daniela, ele me mandou me afastar, segurou-a pela cintura, e passou a fode-la num ritmo vigoroso. A bundinha de Daniela chacoalhava com a força das estocadas do meu chefe. Ela começou a gemer como uma louca. Eu nunca pensei que viria uma cena daquelas, o pau de outro homem entrando e saindo da xoxotinha de minha esposa. Jorge ficou alternado comendo as duas sem parar, fiquei impressionado com o fôlego dele, e com a rapidez de como ele tirava de uma e colocava na outra. As duas gemiam, gritavam e gozavam sem parar. Jorge mandou minha esposa se deitar com a barriguinha voltada para cima e Fabiana ficar de quatro em cima dela, suas bucetinhas ficaram bem perto uma da outra. Ele então continuou revezando, fodendo as duas, sempre num ritmo alucinante. As duas gemiam, e gozavam juntas. Então vi uma daquelas cenas que ficam na nossa memória para sempre, as duas embriagadas pelo tesão começaram a trocar beijos de língua, que só eram interrompidos quando uma delas gozava gritando e gemendo. Era simplesmente demais, mas o que veio a seguir superou tudo o que eu tinha visto até então. Jorge ficou de pé e dizendo que iria gozar, mandou as duas posicionem seus rostinhos perto do pau dele, eu não acreditei mas Daniela fez o que ele disse, junto com a amiga. Apesar de todo meu esforço eu nunca tinha conseguido gozar no rosto de minha esposa, e com apenas um gesto lá estava minha esposinha de boquinha aberta, esperando para tomar a porra do meu chefe. O pau de Jorge começou a latejar, e vários jatos atingiram a boquinha e o rosto das duas. Elas lamberam o pau dele até a ultima gota, e depois se beijaram lambendo a boquinha uma da outra. Pensei que tinha acabado cheguei a me levantar. Mas ainda com o pau latejando, Jorge mandou elas ficarem de quatro em cima do sofá, e se apoiarem no encosto. Ele então disse que iria comer o cuzinho das duas, Daniela pela primeira vez olhou para mim com cara de espanto, pois quando fazemos sexo anal, mesmo com meu pau sendo pequeno, Daniela não agüenta até o final. Já a amiga fez o que Jorge mandou, e Daniela se sentou do meu lado e ficou observando Jorge penetra-la. Fabiana gemia e gritava, Jorge com muito jeito foi enfiando, até que o seu pau saia e entrava sem esforço. Ele começou um vai e vem, que foi aumentado cada vez mais, Fabiana delirava e pedia mais. Daniela assistia tudo do lado cheia de tesão. Súbito ela deu um salto ficou na mesma posição da amiga e disse:
— Come meu rabo...come!!!

Jorge mais uma vez me olhou com cara de sacana, e penetrou minha esposa. Daniela gritou, gemeu, disse palavras sem nexo, e quando Jorge começou o vai e vem, ela começou a chorar e implorar por mais. Jorge ficou revezando em comer o rabinho das duas. Fiquei louco em ver meu chefe confirmando sua preferência por Daniela, pois era ela que levava as estocadas mais fortes, e mais demoradas.

Eles foderam até não se agüentarem mais, então de novo Jorge gozou no rostinho delas, deixando as duas com rosto, pescoço e peitos cobertos de porra. Resolvemos dormir na chácara. Minha esposa e sua amiga dormiram com Jorge, e transaram a noite toda e desta vez tive que me contentar em escutar os gemidos pela porta. Depois disso os três voltaram a se encontrar várias vezes, mais eu mesmo assisti a poucas transas deles. Quanto ao menage com a amiga, nunca mais tive coragem de tocar no assunto

Dois safados comendo minha mulher Carla

Dois safados comendo minha mulher Carla Sou casado com uma linda mulher chamada Carla. Ela é loira, estatura média, seios grandes e um...