SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO parte2

Escritor:    casalsul

Como relatei no ultimo conto, vi minha esposa indo para o quarto do amante, depois de ter transado na sala com ele para mim assistir e tbm ter me feito gozar, fui para o banho no banheiro do quarto de empregada já imaginando o que os dois estariam fazendo, não demorei muito, me sequei e coloquei uma cueca e voltei para a sala, coloquei a TV no volume mais baixo possível para poder escutalos, vi que ela também já havia terminado seu banho, abri a porta cuidadosamente e entrei em silencio, como já disse o quarto é mto grande na entrada tem o closet e o WC depois um corredor onde a direita da na grande cama de casal, portanto é fácil entrar sem ser notado, achei que eles estavam dormindo mas ao chegar o mais próximo possível pude ver que estavam conversando, demorei a poder entender o que falavam mas assim que percebi vi que discutiam, não alteradamente mas em resumo ele cobrava dela a transa que ela acabara de ter comigo e ao mesmo tempo ela se explicava dizendo que era lógico que ela me satisfaria pois eu gosto disto e afinal sou o marido, como já disse ele esta apaixonado por ela e a quer para ele e eu adorei ouvir dela que ele não pode agir assim, que ela transa com ele que adora dar para ele e que até esta muito envolvida com ele, mas que apartir do momento que eu quisesse e pedisse ela pararia de encontralo pois o casamento dela era mais importante que qualquer transa seja com quem fosse, me enchi de orgulho e alegria por ela ter dito tudo da mesma forma que pensamos, vi que ela dizia com dificuldade e tinha sido muito clara, inclusive ficando braba, ele tentou debater mais e ela encerrou o assunto falando que se sele continuasse assim ela mesmo terminaria o caso deles por ali, neste momento ele ficou meio que assustado e pediu desculpas, disse que não cobraria mais nada e que deixaria tudo acontecer como ela quisesse, então se beijaram gostoso e vi minha mulher agora com mais ternura dizer a ele que realmente gostava dele, mais do que o normal e não queria deixar de sair com ele, agora o fogo deles já estava ficando mais explicito, eles que estavam tapados de lençol agora se descobriram e pude vela novamente grudada no pau duro dele, nem parecia que tinham acabado de gozar.Os beijos deles eram calmos e gostosos, novamente via agora minha esposa subindo por cima daquele homem antes havia sido com ele sentado no sofá, agora era com ele deitado, ela subiu sobre ele e vi ela mexendo os quadris procurando encaixar o pau dele em sua boceta ainda bem lubrificada pela porra dele e minha misturadas ali dentro, quando ela achou a cabeça do pau com a vagina que ele sentiu ela lambuzada ainda ele falou, AMOR, HAVIA TE PEDIDO PRA NÃO DEIXAR ELE GOZER DENTRO, NÃO QUERO TE TER COM O SEMEM DELE, ela sem parar de tentar encaixar nele falou toda manhosa DESCULPA QUERIDO MAS NÃO DEU PRA EVITAR, QUANDO VI ELE JÁ HAVIA GOZADO, cheguei a rir da situação pois ela estava mentindo ela não havia pedido nem tentado evitar que eu gozasse dentro dela quando me deu dpois de fuder com ele, muito pelo contrário me falava para gozar dentro dela também para misturar minha porra com a dele, ele ainda reclamando falou, PUXA, SABE QUE EU NÃO QUERIA QUEM SABE ME DA TEU CUZINHO, então novamente ela falou AH AMOR, TEMOS A NOITE TODA AINDA MAS SE TU NÃO COMER MAIS MINHA BUCET, INHA , SE NÃO FIZER EU GOZAER GOSTOSO NÃO DOU O CUZINHO PARA TI então falando isto ele parou de fugir das investidas dela e deixou ela cravar a boceta em seu pau, vi novamente aquele pauzão sumir facilmente dentro de minha esposa enquanto eles se beijavam novamente, ela mexia e falava AHH AMOR QUE GOSTOSO AHH, OLHA TUA BOCETINHA COMO TA ENCHARCADA AHHH ASSIM ENTRA MAIS GOSTOSO AIII AMOR VOU GOZAR DENOVO, TU ME ENLOUQUECE MAU SENTEI E JÁ TO GOZANDO AMORRRR AHHHH e inacreditavelmente ela gozou em poucas mexidas, apesar de ter visto na outra vez isto eu não acreditava que ela estava gozando tão rapidamente quase sem esforço algum, logo ela que demora para gozar, e que gozada, agora ela falava alto que se eu estivesse na sala tbm escutaria, AHHH AII GOSTOSO TO GOZANDO AHHH, TU ME MATA AMOR AHHHH H AHHH, e ele quieto só mantinha o pau duro como ferro dentro dela, depois de varias enfiadas fortes que ela deu enquanto gozava seu corpo caiu sobre o dele cansada suada gozada e feliz, agora ela estava imóvel mas eu via ainda o pau dele muito duro, então ouvi novamente ela elogiando ele, falando que não entendia como ela gozava tão rápido e gostoso com ele, e novamente via agora minha esposa chorando, é gente chorando, ela agora pedia a ele para ele não cobrar mais nada dela que ela não queria perder ele, que não queria deixar de ter ele de ter prazer com ele, ele então agora muito carinhoso a acalmava e pedia para ela parar que Ele não faria de novo, então voltaram a se beijar carinhosamente ela com ele ainda duríssimo dentro dela, vi que falaram algo que não escutei, então vi ele agarrando a bunda dela, com uma das mãos ele apertava e abria suas nadegas enquanto a outra mão agora com os dedos procurava seu cuzinho, tudo com o consentimento dela, que quando sentiu o dedo dele pressionando seu anus passou a rebolar devagar mais gostoso no pau dele, eu via que ela estava cansada mas não deixaria de agradar seu amante e via que estava prestes a ver ela dar o cu para ele e isto eu ainda não tinha visto mas já sabia que ela já havia dado mesmo não acreditando que ela o aguentará no rabo. Não demorou muito para eu ver dois dedos dele sumirem no rabo dela que já gemia gostoso enquanto o beijava, meu coração quase explodia imaginando a cena dela entalada naquele mastro, antes deste encontro ela já havia dado o cu para ele com dificuldade mas conseguiu, ficaram naquele arreto gostoso por um tempo até que vi o pau dele escapulir da boceta dela, então agora ele tirou os dedos da xota dela e segurava o pauzão esfregando a cabeça na entrada do cuzinho, ela até tentou enfiar mas a posição não era das melhores, então vi que ela iria levantar, corri até a porta do quarto caso eles fossem ao WC ou outro lugar eu sairia sem ser visto, fechei a porta e dei um tempo, como não vi movimentos em direção a porta entrei novamente e fui continuar a espialos, já ouvia minha puta reclamando, pedindo para ir devagar mas ao mesmo tempo soltando gemidos gostosos, imaginei que a puta estava de 4 para seu macho pois é a forma mais fácil de ser enrabada mas ao conseguir olhar com cuidado vi minha puta deitada de lado com seu macho deitado atrás dela, ela estava bem encolhidinha, empinando ao máximo sua bunda para ele que segurava aquele pauzão guiando para o cu de minha esposa, uma das pernas dela estava levantada me dando a visão de sua xota e cuzinho gostosos e a puta com uma das mãos abria a bunda para ele e com a outra ela acariciava a xota num tesão total, via que ela sentia desconforto com as investidas dele tentando penetrala mas ao mesmo tempo sentia prazer pois acariciava mais e mais sua boceta, seus gemidos eram mais intensos quando ele pegava seu mastro que ainda não tinha entrado e pincelava na xota dela por vezes enfiando e tirando claramente para que seu pau ficasse mais lubrificado, em certo momento escutei a puta falando entre uma pincelada e outra AHHH VAI, COME LOGO O MEU CUZINHO VAI, ME ARROMBA LOGO, QUERO SER TODA TUA ESTA NOITE AHH e com este pedido vi ele guiar novamente para seu buraco e forçar agora com mais força, eu não estava tão perto para ver detalhes, mas pelo grito dela, pelo gemido dele vi que o cabeção havia rompido a resistência inicial e já estava dentro da puta, por instantes a pedido dela ele ficou imóvel só respirando ofegantemente enquanto ela se concentrava para acostumar com aquele arrombamento, então logo via minha puta iniciar um pequeno rebolado e novamente pedir para ele enfiar, agora ela gemia gostoso misto de tesão e dor ele então soltou o pau que já estava dentro dela e certamente não sairia a mão livre ele colocou nos peitos dela e então agora na mesma hora que forçava o pau para dentro ele puxava os peitões dela contra si, ela por sua vez continuava gemendo, reclamando mas rebolando para ajudar naquela difícil penetração, agora eu via o resto daquele mastro sumindo novamente dentro de minha esposa só que em seu rabo, pude ver a xota dela ainda lambuzada mas agora já não aparecia o buraco grande pois o pau enterrado em seu cu fazia a xota dela até parecer pequena, quando os amantes sentiram que a penetração havia chegado ao fim ambos gemeram gostoso, ela delirante fazia charminho reclamando, cheguei a lembrar do outro amante comendo o rabo dela na minha frente pois ela fazia o mesmo joguinho reclamar mas sempre pedindo mais, ela dizia AIIII AMOR TA ME RASGANDO AHHHH, OLHA O QUE TU TA FAZENDO COMIGO AMORZINHO TA ME RASGANDO O CUZINHO A AIIII, TIRA TIRA e ele então falava, AH MINHA GOSTOSA, QUE MULHER MARAVILHOSA NUNCA COMI UM CUZINHO ASSIM, AII AMOR AGUENTA, AGUENTA, mas como ela continuava reclamando ele falou TA BOM AMOR, QUER QUE EU TIRE QUER, QUER QUE EU TIRE DO TEU RABINHO e ela bem louca rebolando e mexendo na buceta com sua própria mão virou para ele beijando-o forte e falou TU SABE QUE NÃO, AHHH TU ME MALTRATA MAS EU GOSTO, VAI COME, METE NA TUA MULHERZINHA METE, TERMINA COM MEU CUZINHO COM ESTE PAU GROSSO, e os dois começaram a mexer-se com mais força, agora ele já tirava quase todo o pauzão pra fora e voltava a enfiar arrancando gemidos ainda maiores de minha puta,ela que estava toda empinada para ele agora colava seu corpo no dele sua perna q estava levantada agora estava tramada nas pernas dele para ajudar nos movimentos a mão dela q mexia em sua própria xoxota pegou a mão dele que apertava firme seus peitos e guiou ela para sua xoxota e agora era ele quem dedilhava e por vezes enfiava o dedo dentro da xota melecada dela ao fazer isto ela novamente enlouqueceu e iniciou novo orgasmo, eu estava vendo pela terceira vez ela gozando com aquele homem e agora gozava levando um pau monstruoso no anus, e assim foi, ela começou a falar, AHHH AMOR TO GOZANDO TO GOZAAAAANDO AHHHH, DELICIA AMOR TO GOZANDO PELO CU AHHH DELICIA ME ARROMBA VAI AHHH e o safado aproveitou pra detonar o cu da safada agora sacando todo o pau de dentro e metendo com força ela enquanto era currada pelo cu perdeu as forças pelo forte orgasmo e ficou mais exposta ainda a ele, ele aproveitando da inércia dela pegou e girou o corpo sem tirar o cacete do seu rabo e num movimento estava deitado sobre ela, ela agora de bruços estava entregue aquele macho que em cima dela ainda fodia forte o cu dela, mais uma vez na vida eu via um cavalo arrombando o cu de minha esposa que desfalecida na cama só gemia com os trancos que levava, ele cravava tão forte que por vezes o pau escapava do rabo e eu via ele quase entrar na boceta, mas logo ele guiava novamente para o cu e com violência continuou socando em minha esposinha, não demorou para ele começar a anunciar seu orgasmo dele era o segundo da noite mas nem por isto foi mais fraco muito pelo contrário o outro ele gozou quietinho e neste ele gemia forte assim como eram suas investidas contra o anus arrombado de minha mulher enquanto ele gozava eu que achei q ela estava imóvel ali de baixo dele via agora ela forçando o rabo quanto ao pau dele para ajudar a tirar todo o leite do seu macho e para completar ainda falou, VAI PAUZUDO GOZA NO MEU RABO, GOSTOSO AHHH ISTO ENCHE ELE AHHH QUE LEITE QUENTE, DELICIA, e assim vi agora ele perdendo as forças caindo sobre ela, os dois suados, ela sumiu embaixo daquele macho, ele ainda gemia sentindo ela apertar o cu em seu pau, eu sabia disto pq sei que ela adora, depois de o macho gozar ela fica piscando o cu ou a xota arrancando as ultimas gotas de porra deles, ficaram imóveis por uns instantes até que ela falou, AH AMOR, TA DELICIOSO TE TER DENTRO DE MIM MAS NÃO AGUENTO MAIS TEU PESO, e os dois riram, ele saiu de cima dela com o pau meio mole, não pude ver mas o estrago no rabo dela deveria ser muito grande, ela ainda de bruços abriu a gaveta do lado da cama, a mesma que ela tinha me mandado abrir antes, e pegou outra toalhinha para por na bunda, assim que ela colocou em seu cu e xota para aparar a porra que vazava ela deitou de lado e se aninhou no peito do macho dela, eu já estava pronto para sair do quarto mas como vi que eles não sairiam continuei ali, agora escutava um elogiando o outro, ele falando que não acreditava que ela aguentava ele daquela forma em seu rabo, que nunca outra mulher o aguentou assim e ela sorrindo elogiava ele também, falando que nunca havia dado o cu assim, e que nunca imaginou que suportaria um pau daquele tamanho, que para mim já era difícil, rsss, dai ri porque ela mentiu para ele pois ela da para outros pauzudos claro que nenhum é tão grosso mas seu amante antigo fode o cu dela com violência tbm e ela adora, ela pegou a toalhinha e limpou o caralhão dele que estava lambuzado, então voltou a se aninhar no peito dele, se beijaram gostosamente e vi que estavam adormecendo, não demorou para o quarto todo ficar em silencio, já era tarde e pelo cansaço deles vi que dormiriam bastante, então sai do quarto o fechei, fui para o meu quartinho, bati uma punheta gostosa no banheiro e me deitei, fiquei revendo todas cenas deliciosas e imaginando o que mais aconteceria, se foderiam novamente naquela noite ou só pela manha, mas isto ficara para a outra parte pois já esta extenso denovo rsss.

Comentários

Postagens mais visitadas